Turismo & Lazer Pestana abandona definitivamente negócio das agências de viagem

Pestana abandona definitivamente negócio das agências de viagem

A empresa hoteleira garante que, apesar do encerramento da Atlantic Holidays UK no Reino Unido, vai continuar a vender naquele mercado. E justifica o fim da actividade daquela operadora com adaptação aos actuais modelos de negócios.
Pestana abandona definitivamente negócio das agências de viagem
Paulo Zacarias Gomes 26 de Outubro de 2016 às 15:52

O grupo hoteleiro Pestana encerrou a actividade do seu operador turístico no Reino Unido, a Atlantic Holidays UK, pondo fim à presença no sector das agências e operadores de viagem ao fim de pelo menos dez anos de descontinuação das operações nesta área.

"O Grupo Pestana não deixou de vender no mercado do UK [Reino Unido]. O Grupo Pestana decidiu apenas encerrar a operação que tinha na Atlantic Holidays UK e manter as suas vendas neste mercado com as suas actuais operações comerciais," afirmou ao Negócios o CEO do Pestana Hotel Group, José Theotónio (na foto).

No início da semana, a imprensa internacional especializada no sector turístico tinha dado conta da interrupção da actividade do operador no Reino Unido. No site da empresa é visível a mensagem: "Lamentavelmente, devido a alterações operacionais, a Atlantic Holidays não pode aceitar novas reservas (…). Todas as actuais reservas não foram afectadas (…)".

As vendas naquele mercado – "o mais importante para as unidades Pestana" passarão a ser feitas através das equipas da empresa e de parceiros comerciais. O responsável garante ainda que o encerramento da operação estava programado e que clientes, fornecedores e colaboradores "terão os seus interesses totalmente defendidos."

De acordo com a empresa, a Atlantic Holidays UK chegou a ser o principal operador no mercado britânico para o Grupo Pestana na década de 90 e no início dos anos 2000, mas foi perdendo peso nas vendas do Grupo, devido às alterações nos modelos de negócio do sector, e entrou em descontinuação faseada nos últimos três anos.

José Theotónio acredita que as vendas "residuais" que ainda existiam através deste canal serão substituídas pelas de outros parceiros, como operadores turísticos e agentes de viagens online.

"O grupo tem vindo a deixar o sector das agências de viagem (…) e, agora, deixa em definitivo este sector encerrando a operação no UK.  O core business – alojamento turístico -  ao contrário, tem vindo a expandir-se. É uma questão de foco e de adaptação das actividades aos atuais modelos de negócio do sector," reforça o CEO da empresa.

Além da Atlantic Holidays UK, o grupo Pestana já tinha vendido um operador em Espanha há dez anos e, há cerca de cinco, alienou os negócios de incoming e outgoing da Intervisa à Geowinds e à Top Atlantic, respectivamente.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana


AINDA BEM QUE O PS AUMENTOU OS IMPOSTOS!

Assim já temos mais dinheiro para pagar os elevados salários...

e as absurdas pensões da FP.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana


AINDA BEM QUE O PS AUMENTOU OS IMPOSTOS!

Assim já temos mais dinheiro para pagar os elevados salários...

e as absurdas pensões da FP.

Manuel Dias Antunes Há 1 semana

Paulo Zacarias Gomes, uma correcção, se me permite:

- As Agências não são de Viagem, porque não tratam de uma só viagem, mas de várias.
Por conseguinte : Agências de Viagens

Abraço

pub
pub
pub
pub