Bolsa Pharol afunda mais de 13% em dois dias

Pharol afunda mais de 13% em dois dias

A nova versão do plano de recuperação judicial da Oi, onde a Pharol detém 27%, está a penalizar a negociação das acções da empresa portuguesa. Os títulos deslizam mais de 13% em dois dias.
Pharol afunda mais de 13% em dois dias
Reuters

As acções da Pharol estão a descer 5,92% para 0,27 euros, elevando para 13,4% a queda em duas sessões. Esta descida representa uma perda de 37,6 milhões de euros em duas sessões em valor de mercado da Pharol.

 

A descida acentuada das acções está relacionada com a apresentação da nova versão do plano de recuperação judicial da brasileira Oi, detida em 27% pela Pharol. Este é o quinto plano, num processo que se arrasta há 18 meses. Esta última versão deverá ser a final e terá impacto significativo nas participações dos actuais accionistas.

A nova versão do plano de recuperação judicial vai permitir que a Oi reduza em 50% o valor da dívida, e caso a proposta seja aprovada na próxima semana, os credores vão controlar 75% do capital da operadora, com os actuais accionistas a sofrerem uma forte diluição das suas participações, incluindo a Pharol que actualmente é maioritária com 27,18%.

 

Como Luís Palha da Silva, presidente da Pharol, já tinha admitido, com o plano de recuperação judicial a empresa vai sofrer uma forte diluição, podendo ser superior a metade da actual fatia. E apesar de ainda não haver nenhuma deliberação, a Pharol já está a preparar-se para poder "acorrer a aumentos de capital" da Oi, "se vier a ser do interesse" dos accionistas.




pub