Empresas Pinto Brasil quer contratar mais 100 pessoas este ano e chegar às 1.000 até 2019

Pinto Brasil quer contratar mais 100 pessoas este ano e chegar às 1.000 até 2019

O grupo vimaranense Pinto Brasil, que emprega 600 pessoas, pretende contratar mas uma centena, nas áreas de engenharia e produção, para os seus pólos industriais de Guimarães e Santa Maria da Feira. E garante que vai chegar aos mil trabalhadores até 2019.
Pinto Brasil quer contratar mais 100 pessoas este ano e chegar às 1.000 até 2019
Manuel Brasil preside ao grupo Pinto Brasil, que emprega actualmente cerca de 600 pessoas e fechou o último exercício com uma facturação de 30 milhões de euros.
Rui Neves 25 de julho de 2017 às 10:50

Manuel Machado Pinto Brasil, que nasceu em Guimarães, em 1958, começou a trabalhar aos 15 anos na área da metalomecânica, sector em que viria a criar a sua própria empresa, em 1991, que se dedicou inicialmente à indústria de cablagens automóveis.

 

Nos últimos anos, o grupo Pinto Brasil diversificou a sua paleta de ofertas enquanto fornecedor de máquinas e periféricos industriais de algumas empresas líderes do sector automóvel e aeronáutico, assim como expandiu a sua área de actuação para os sectores de serviços, construção e tecnologias de informação.

 

Actualmente, o grupo emprega 600 colaboradores, distribuídos pelas empresas Pinto Brasil, Divmac, P.B. Renováveis, MTS Group, Arlógica / Inovar, Metalpaint, Calmways, Tecnocampo e GenSYS.

 

Com "um crescimento económico superior a 20% ao ano", tendo fechado o último exercício "com uma facturação de 30 milhões de euros", exporta "mais de 90% da sua produção" e tem como objectivo recrutar mais 100 pessoas ainda este ano e chegar aos mil até ao final de 2019, avança a Pinto Brasil, em comunicado.

 

"No seguimento do seu forte crescimento, as empresas Pinto Brasil (Guimarães) e Divmac (Santa Maria da Feira), unidades industriais dedicadas ao fabrico de máquinas industriais e ao fabrico de automatismos e periféricos industriais, respectivamente, estão a recrutar para as áreas de engenharia e produção", anuncia o grupo com sede em Guimarães.

 

A Pinto Brasil diz que tem uma academia própria "para formar pessoas indiferenciadas ou que procuram uma reconversão profissional nas áreas de soldadura ou maquinação".

 

Os interessados nestas oportunidades de emprego devem enviar candidatura para os seguintes endereços de e-mail: recrutamento@pintobrasil.pt (para a área de Guimarães) ou recrutamento@divmac.pt (para a área de Santa Maria da Feira).


(Notícia actualizada às 12:28 com rectificação da informação sobre o número de contratações: a empresa, que emprega 600 pessoas, não pretende recrutar mais mil pessoas até ao final de 2019, mas, sim, chegar aos mil trabalhadores no final desse ano.)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub