Aviação Pinto sai da TAP depois de concluir missão "encomendada" há 17 anos
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Pinto sai da TAP depois de concluir missão "encomendada" há 17 anos

O gestor brasileiro chegou à TAP em 2000 com a missão de privatizar a companhia aérea, o que demorou uma década e meia a concretizar. Agora deixa a presidência executiva.
Pinto sai da TAP depois de concluir missão "encomendada" há 17 anos
Miguel Baltazar/Negócios
Maria João Babo 11 de janeiro de 2018 às 23:16

Fernando Pinto recordou esta quinta-feira, na carta aos trabalhadores em que anunciou que deixará de ser CEO da TAP no final do mês, que há 17 anos, quando chegou à companhia, tinha como missão privatizar a empresa.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Os traidores eram presos agora têm medalha Há 4 dias

Que a terra lhe seja pesada, pois roubou-nos a Joia da coroa, e ainda lhes fazem festas os (amigos deste cavalheiro devia ser todos enforcados) Politicos de trampa. A TAP da lucros agora, so nos tempos deste judas e que dava prejuizos. Paizeco malhoso entregue a estranjeiros, que so nos roubam.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
Saber mais e Alertas
pub