Energia Portugal e Espanha concorrem na ligação eléctrica a Marrocos

Portugal e Espanha concorrem na ligação eléctrica a Marrocos

Espanha poderá avançar com uma nova ligação a Marrocos mas trata-se de um projecto diferente do que Portugal tem em curso naquele país do Norte de África. Está prevista para 2018 e primeira interligação eléctrica Portugal-Marrocos.
Portugal e Espanha concorrem na ligação eléctrica a Marrocos
Bloomberg
Negócios 12 de julho de 2017 às 09:58

A primeira interligação eléctrica entre Portugal e Marrocos, avaliada em 400 milhões de euros, vai mesmo avançar em 2018. A garantia foi dada ao Dinheiro Vivo pelo secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches.

Isto depois do jornal espanhol Cinco Días ter noticiado que Portugal e Espanha estariam a competir nesta ligação, através das suas respectivas entidades, a Rede Eléctrica Nacional (REN) e a Red Eléctrica de España.


Para Seguro Sanches, a questão não se coloca. "O projecto entre Portugal e Marrocos é perfeitamente autónomo. É um projecto da maior prioridade e interesse. Apesar de existirem outras interligações, esta tem a sua razão de ser e está assumida pelos dois governos. Estamos só à espera da conclusão do estudo para a podermos desenvolver", afirmou.


O que estará então em causa, do lado espanhol, é um terceiro cabo submarino de alta tensão entre Espanha e Marrocos, para duplicar a actual capacidade de 800 megawatts.


Marrocos está empenhado em diversificar as suas fontes de energia eléctrica para não depender apenas das actuais interligações eléctricas que ligam o país a Espanha, lembra o Dinheiro Vivo.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub