Aviação Portugal é o sétimo país com bilhetes de avião mais baratos

Portugal é o sétimo país com bilhetes de avião mais baratos

As contas da agência de viagens online Kiwi.com mostram um preço médio de 5,97 euros por cada 100 quilómetros nos bilhetes de avião em Portugal. Na União Europeia, só é ultrapassado pela Bulgária e Roménia.
Portugal é o sétimo país com bilhetes de avião mais baratos
Sara Matos
Wilson Ledo 01 de junho de 2017 às 09:45

Portugal está entre os países onde é possível comprar bilhetes de avião mais baratos, ocupando a sétima posição. Face ao ano anterior, Portugal desce quatro lugares em 2017.

A conclusão figura no índice de preços da agência de viagens online Kiwi.com, que avalia voos em mais de 80 países, nas suas diferentes modalidades: em curto e médio curso, seja em companhias de bandeira ou "low cost".


Em média, o custo de um bilhete aéreo em Portugal ronda dos 5,97 euros por cada 100 quilómetros de viagem. Assim, segundo este índice, uma viagem entre Lisboa e Madrid, por exemplo, custaria 37 euros.


A agência de viagens concretiza ainda os preços por 100 quilómetros em cada modalidade. Na distância curta, o preço em "low cost" fixa-se nos 3,64 euros e sobe para os 14,18 euros numa companhia dita de bandeira.


Já no longo curso, a diferença a pagar por 100 quilómetros não varia tanto. Se o passageiro optar por uma "low cost" paga 2,40 euros. A viagem na bandeira fica por 3,66 euros a cada 100 quilómetros.


O pódio dos mais baratos é ocupado pela Malásia (3,84 euros), Bulgária (4,28) e Índia (4,56). Dentro dos países da União Europeia, Portugal só é ultrapassado por Bulgária e Roménia.


No extremo oposto, o dos mais caros, estão Bélgica, com um preço de 50,21 euros por cada 100 quilómetros voados. Seguem-se Holanda (50,10) e Qatar (49,58).


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 dias

Com os baixos salários pagos em Portugal, são obrigados a praticar preços baixos...

surpreso Há 3 semanas

Ou excluiram a TAP-a companhia mentirosa,das baratas "idas" e caras "voltas",ou estão a mentir

pub
pub
pub
pub