Turismo & Lazer Portugal entre os destinos mais procurados por turistas que fogem do terrorismo

Portugal entre os destinos mais procurados por turistas que fogem do terrorismo

Os turistas europeus estão a escolher destinos menos conhecidos com o terrorismo a levar as pessoas a evitarem mercados tradicionais, como a Turquia e a Riviera Francesa, onde ocorreram ataques, segundo a Thomas Cook Group, a empresa de turismo mais antiga do mundo.
Portugal entre os destinos mais procurados por turistas que fogem do terrorismo
Bloomberg 11 de fevereiro de 2017 às 15:15

Países como Bulgária, Croácia, Chipre e Portugal estão a registar alguns dos crescimentos mais rápidos de reservas para o próximo Verão do Hemisfério Norte, informou a Thomas Cook na quinta-feira, 9 de Fevereiro.

 

A Grécia registou um salto de 40% nas vendas, enquanto o rápido aumento das viagens para as Ilhas Baleares e Canárias, na Espanha, começou a perder força. As ilhas estavam entre as principais beneficiadas do ano passado, quando as empresas de turismo estavam à procura de destinos menos expostos ao terrorismo.

 

Ao adicionar novos destinos e ampliar a capacidade de resorts considerados mais seguros pelos viajantes, a Thomas Cook tenta reduzir os prejuízos que provocaram a maior queda de suas acções em sete meses. Embora as decisões iniciais de operadoras de turismo, como a Thomas Cook e a TUI, para conter o impacto dos ataques terroristas se tenham concentrado em países como Espanha e Itália, a falta de quartos disponíveis levou as empresas a recorrer a mercados menos saturados.

 

"A Espanha ainda é um destino muito popular, mas nós vemos, após um ano muito forte no ano passado, que o número de camas, de forma geral, não aumentou", afirmou o CEO, Peter Fankhauser, em teleconferência. "Em destinos menores, como Croácia, Bulgária e Chipre, estamos muito bem posicionados e prevemos um crescimento muito bom."

 

Egito e Marrocos

 

As reservas totais para o próximo Verão são 9% superiores às desta mesma época do ano passado, com preços estáveis e 31% do programa vendido, um aumento de 2 pontos percentuais, informou a Thomas Cook.

 

O aumento da oferta da empresa, com sede em Londres, na Grécia mais do que compensou o declínio contínuo na Turquia, e a procura por viagens para o Egipto e Marrocos está a recuperar lentamente após a queda registada devido ao massacre de 2015 num hotel tunisino e a suspeita de bomba num avião que deixava o resort Sharm el-Sheik, no Sinai.

 

Fankhauser disse que não desistiu da Turquia, porque há indícios de que a queda da procura está a começar a estabilizar e existe a possibilidade de um aumento tardio das reservas devido aos preços baixos.

 

A Thomas Cook divulgou um prejuízo antes de juros e impostos de 49 milhões de libras (57 milhões de euros) no primeiro trimestre fiscal, que terminou em 31 de Dezembro. Os números foram assim semelhantes aos registados um ano antes. Já as vendas aumentaram 14% para 1,62 mil milhões de libras. A empresa informou que embora esteja a preparar-se para terminar o ano com lucros operacionais, em linha com as projecções dos analistas, "continua cautelosa" devido às incertezas políticas e às perspectivas económicas.

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira 11.02.2017

O terror em portugal só existe para os nacionais, que trabalham.Falem a quem trabalha, de determinadas entidades, que até se borram todos....

Conselheiro de Trump 11.02.2017

Se o jornal for aos arquivos tem la esta noticia escrita por mim exactamente como aqui esta escrita.Ainda vem que acordaram para o q eu ja ha muito tempo avisei.Com 1 mal ha sempre quem tire proveito e isso pode ser enganador,mas tambem pode ser o principio dum sucesso.Saber agarralo e muito import.

pub