Empresas Portugal Fashion e ModaLisboa “enterram machados” na promoção da moda

Portugal Fashion e ModaLisboa “enterram machados” na promoção da moda

Após duas décadas de costas voltadas, as organizadoras dos dois maiores eventos da moda portuguesa vão trabalhar em conjunto. Acordo patrocinado pelo Governo inclui uma rede de contactos empresariais.
Portugal Fashion e ModaLisboa “enterram machados” na promoção da moda
João Miguel Rodrigues/Correio da Manhã
António Larguesa 11 de setembro de 2018 às 17:15

O Portugal Fashion e a ModaLisboa - Lisbon Fashion Week, os dois principais eventos portugueses na área da moda, acertaram um "alinhamento de estratégias no sentido de reforçar o posicionamento de Portugal e das suas marcas no mercado nacional e internacional", que vai incluir reuniões regulares, troca de informações e uma agenda de trabalho comum entre as duas estruturas.

 

A institucionalização da cooperação entre a Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE) e a Associação ModaLisboa, as organizadoras destas iniciativas, aconteceu esta terça-feira, 11 de Setembro, em Matosinhos. No protocolo são prometidas "acções harmonizadas para a criação de valor acrescentado e de vantagens competitivas" para a fileira – incluindo o têxtil, vestuário e calçado –, aumentando vendas, exportações e a internacionalização das marcas e dos profissionais destes sectores.

 

Assinado por Adelino Costa Matos, líder da ANJE, e Eduarda Abbondanza, presidente da Associação ModaLisboa, na presença do primeiro-ministro, António Costa, este acordo que junta os "dois projectos estruturantes da moda nacional" vai também estabelecer uma rede de contactos empresariais com o objectivo de gerar oportunidades de negócio neste e noutros sectores complementares.

 

É um dia de mudança. Estas organizações, que passaram duas décadas sem conseguir estabelecer diálogo, enterram os machados. Eduarda Abbondanza, presidente da Associação ModaLisboa

 

"É um dia de mudança e apenas o primeiro passo para uma efectiva colaboração e para articularmos as agendas e projectos, tendo em vista um objectivo maior. Estas organizações, que passaram duas décadas sem conseguir estabelecer diálogo, enterram os machados. (...) Trabalhar em conjunto é fazer mais e melhor", frisou Eduarda Abbondanza na cerimónia que decorreu na Casa da Arquitectura. E prometeu "resultados visíveis" já na próxima colecção Primavera / Verão, em que as associações serão "anfitriãs mútuas numa permuta de designers" nas duas principais cidades do país.

 

Adelino Costa Matos falou também num "dia de grande significado" por abrir "novas perspectivas de crescimento, valorização e internacionalização" da moda portuguesa. O industrial, que em Janeiro de 2017 sucedeu a João Rafael Koehler na presidência da ANJE, elogiou o "espírito de abertura e compromisso" da Associação ModaLisboa e a mediação deste acordo por parte da Secretaria de Estado da Internacionalização.

 

O país é pequeno e todos somos poucos para este esforço grande [de internacionalização] da economia portuguesa. António Costa, primeiro-ministro

 

"Este início de namoro é um passo da maior importância. O país é pequeno e todos somos poucos para este esforço grande [de internacionalização]. Todos os que trabalham nesta fileira, desde os designers aos industriais, terão muito a ganhar com isto", concluiu António Costa, que testemunhou as dificuldades de diálogo entre estas duas entidades quando era presidente da Câmara de Lisboa, parceira nos desfiles realizados em Março e Outubro na capital portuguesa.



pub