Tecnologias Portugal quer aumentar contribuição para agência espacial europeia em 30,50 milhões

Portugal quer aumentar contribuição para agência espacial europeia em 30,50 milhões

Portugal propõe-se aumentar, em 30,50 milhões de euros, a sua contribuição financeira para a agência espacial europeia ESA, nos próximos seis anos, para reforçar a participação de empresas e instituições em programas na área do espaço.
Portugal quer aumentar contribuição para agência espacial europeia em 30,50 milhões
Miguel Baltazar
Lusa 30 de Novembro de 2016 às 19:31

A informação foi hoje avançada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, numa nota à imprensa, na véspera do conselho ministerial da ESA, que se realiza na quinta e sexta-feira, em Lucerna, na Suíça, com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Manuel Heitor (na foto).

 

A proposta que Portugal vai levar ao conselho ministerial, no qual têm assento os ministros dos estados-membros da ESA com a tutela científica e tecnológica, é a de aumentar a quotização do país de 55,5 milhões, anteriormente estimada, para 86,094 milhões de euros, entre 2017 e 2022.

 

Em declarações à Lusa, o ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Manuel Heitor, disse que o aumento proposto "está negociado com a ESA, vai ser fechado amanhã [na quinta-feira]", podendo eventualmente "ser revisto" dentro de dois anos, em sede de novo conselho ministerial.

 

Manuel Heitor assinalou que "a principal estratégia é assegurar a participação de Portugal em programas de observação atlântica e de lançadores de novos satélites".

 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Pedro Há 1 semana

Um país pobre, sem recursos, governado de forma incompetente e corrupta. Pessoas a passar fome e damos dinheiro para o espaço!

Anónimo Há 1 semana

Nao sou eu que digo:a prostituicao e a profissao mais velha do mundo,para os portugueses e o CALOTE,sera isto que portugal quer que ponham no espaco?ARROJADOS.

pertinaz Há 1 semana

MUITO IMPORTANTE

DEPOIS VEREMOS QUAIS FORAM A EMPRESAS XUXAS QUE EMPOCHARAM COM O NEGÓCIO

DESGOVERNO DA ESQUERDALHA CANALHA NÃO PASSA DE UMA CAMBADA DE TRAMBIQUEIROS

pub