Turismo & Lazer Portugal Stopover vai ter escalas gratuitas de cinco dias

Portugal Stopover vai ter escalas gratuitas de cinco dias

O programa de escalas gratuitas em Lisboa e Porto lançado pela TAP há um ano vai ter novidades a partir de Setembro. Os clientes não vão precisar, por exemplo, de ter comprado um bilhete de ida e volta.
Portugal Stopover vai ter escalas gratuitas de cinco dias
TAP
Wilson Ledo 28 de julho de 2017 às 11:59

O programa Portugal Stopover, que permite escalas gratuitas em Lisboa e Porto, vai ter novidades a partir de Setembro. Em vez de três dias, vai ser possível aos turistas aproveitar cinco dias de escala nas duas cidades.

Numa altura em que assinala o primeiro aniversário, o programa já registou 70 mil passageiros, 40% dos quais vindos do Brasil e Estados Unidos da América.


Outra das novidades a arrancar é o facto de os clientes já não precisarem de ter obrigatoriamente uma viagem de ida e volta comprada. Assim, é possível combinar diferentes pontos de partida e chegada.


Quando foi lançado em Julho de 2016 pela TAP, o programa Portugal Stopover permitia que os passageiros em trânsito em Lisboa e Porto pudessem passar até três dias nestas cidades sem pagar mais. Além disso, têm acesso a uma rede de parceiros como hotéis, restaurantes e experiências turísticas.


Já em Fevereiro deste ano, a companhia aérea passou a permitir que os clientes vindos da Europa ou de um voo intercontinental, com destino a Faro, Ponta Delgada, Terceira, Funchal e Porto Santo beneficiassem desta paragem gratuita nas duas maiores cidades portuguesas.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub