Desporto Portugal goleia nas Ilhas Faroé com 'hat-trick' de André Silva

Portugal goleia nas Ilhas Faroé com 'hat-trick' de André Silva

A selecção portuguesa de futebol goleou hoje as Ilhas Faroé por 6-0, em Torshavn, embalada por um 'hat-trick' de André Silva, em encontro da terceira jornada do Grupo B de apuramento para o Mundial2018.
Portugal goleia nas Ilhas Faroé com 'hat-trick' de André Silva
Correio da Manhã
Lusa 10 de Outubro de 2016 às 21:41

Em Torshavn, Portugal adaptou-se na perfeição ao relvado sintético do Estádio Torsvollur e ficou com o jogo praticamente resolvido na primeira parte, com André Silva a mostrar-se letal e a 'facturar' aos 12, 22 e 37 minutos, abrindo as portas para nova goleada lusa e também para o seu primeiro 'hat-trick' com a camisola das 'quinas'.

 

Na segunda parte, a formação de Fernando Santos, que completou hoje 62 anos, reduziu um pouco a intensidade, mas acabou por obter nova 'chapa' seis, como tinha acontecido com Andorra, com Cristiano Ronaldo, aos 65, João Moutinho, aos 90+1, e João Cancelo, aos 90+3, a completarem o resultado.

 

Este triunfo faz Portugal subir ao segundo lugar do Grupo B, com seis pontos, mas continua a três da Suíça, que reforçou a liderança com um esperado triunfo em Andorra, por 2-1.

 

O jogo da terceira jornada só não foi perfeito porque Pepe viu novo cartão amarelo e ficou automaticamente afastado do próximo encontro da fase de apuramento, que será em Novembro frente à Letónia, no Algarve.

 

Com Raphael Guerreiro lesionado, Fernando Santos foi obrigado a lançar Antunes no 'onze', mas as alterações não ficaram por aí. O seleccionador nacional reforçou o meio campo com William Carvalho e João Mário, deixando fora João Moutinho e Bernardo Silva.

 

William, João Mário e André Gomes acabaram por construir uma 'teia' nesse sector do terreno, impedindo as Ilhas Faroé de efectuarem as suas habituais jogadas rápidas de contra ataque e de ganhar confiança na partida.

 

A esse domínio no miolo juntou-se um inspirado André Silva, que fez os três golos em tantas oportunidades criadas na primeira parte, facilitando muito a tarefa dos campeões europeus.

 

Aos 12 minutos, o avançado do FC Porto aproveitou um corte deficiente da defensiva das Ilhas Faroé para, com apenas dois toques, aparecer isolado e abrir a contagem perante o guarda-redes Gunnar Nielsen.

 

Pouco depois, aos 22, André Silva aproveitou uma série de ressaltos para colocar novamente a bola nas redes da equipa da casa e, aos 37, esteve no sítio certo após uma defesa incompleta de Nielsen para fazer o terceiro.

 

Portugal regressou aos balneários depois de uma primeira parte completamente dominadora, em que puxou dos 'galões' de campeão europeu, perante umas Ilhas Faroé que não aguentaram a intensidade da formação lusa.

 

Na segunda parte, o ritmo mudou, com Portugal a aparecer mais lento, mas mesmo assim a fazer o suficiente para continuar a manter o domínio da partida e criar oportunidades de perigo.

 

Com uma 'bomba' de pé esquerdo à entrada da área, aos 65 minutos, Cristiano Ronaldo dilatou a vantagem e André Silva esteve perto do 'póquer' aos 70, mas o guardião da casa não deixou. Nesse lance, o avançado luso foi assistido por Gelson Martins, que tinha entrado minutos antes para o lugar de Ricardo Quaresma, talvez a figura lusa mais apagada.

 

O extremo do Sporting entrou com a 'corda' toda, fazendo várias arrancadas no lado direito e foi determinante nos últimos dois golos de Portugal, alcançados já nos descontos.

 

Aos 90+1 minutos, Gelson assistiu João Moutinho, que tinha entrado para o lugar de João Mário, e pouco depois, aos 90+3, fez um excelente passe para o lateral João Cancelo, que continua com 'veia' goleadora na selecção nacional. Três jogos, três golos.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub