Empresas Português explica espionagem mundial no maior fórum da América Latina

Português explica espionagem mundial no maior fórum da América Latina

José-Manuel Diogo, autor do livro “As Grandes Agências Secretas” e que acredita que “dentro de uma década será impossível guardar um segredo”, será um dos oradores da próxima edição do maior fórum de propriedade intelectual na América Latina, que decorrerá em São Paulo, no Brasil, na próxima semana.
Português explica espionagem mundial no maior fórum da América Latina
Rui Neves 13 de março de 2014 às 11:41

O escritor e especialista em comunicação, cujo livro “As Grandes Agências Secretas” já vai na terceira edição em Portugal e segunda no Brasil, é um dos convidados de honra do XIV Congresso Internacional de Propriedade Intelectual – Transfronteiras, Jogando com o Futuro, maior evento sobre esta temática na América Latina, que decorre de 19 a 21 de Março na cidade brasileira de São Paulo.

 

José-Manuel Diogo vai falar sobre os segredos das grandes agências de espiões e sobre a polémica que o tema tem gerado em todo o mundo com as revelações recentes de violação de privacidade dos cidadãos pelos serviços secretos.

 

“Dentro de uma década será impossível guardar um segredo. A tecnologia provocará uma entropia tão grande que os segredos terão a duração tão rápida como a meia vida dessas partículas radioactivas - e ninguém está preparado para viver num mundo sem segredos”, alerta José-Manuel Diogo.

 

“É importante compreender como a espionagem internacional afectou, e agora de forma muito visível afecta, os negócios do mundo. Quais as relações entre as ‘revelações’ de todos os dias e as movimentações globais na economia e a geopolítica mundiais. Há sempre muito mais para perceber para além do que é a narrativa simplista dirigida por interesses que dos meios de comunicação social contam ao público”, adianta o escritor português.

 

José-Manuel Diogo sustenta que “as empresas, mesmo as  mais sofisticadas, não estão preparadas para viver num mundo sem segredos e, na maior parte das vezes, pouco se preocupam com isso”.

 

O autor é um dos dois oradores no debate “Concorrência Desleal: Segredos e Espionagem Internacional”, marcado para o segundo dia do evento, que pretende discutir o uso de informações e segredos comerciais de empresas de outro país, obtidos através da espionagem internacional praticada por agências secretas.

 

O impacto económico da espionagem internacional, verdadeira prática de concorrência desleal, é o foco do painel de convidados, que analisará também as medidas que estão sendo tomadas para a protecção de informações sensíveis, tanto no Brasil como em outros países. ?

 

Neste painel, José-Manuel Diogo irá partilhar a mesa com Demi Getschko, um engenheiro brasileiro nascido na Itália que é considerado um dos pioneiros da Internet no Brasil.




pub