Web Summit Portuguesa e.Near fechou acordos de 1 milhão no Web Summit

Portuguesa e.Near fechou acordos de 1 milhão no Web Summit

Durante o Web Summit a tecnológica portuguesa e.Near assinou vários contratos com empresas internacionais prevendo aumentar a facturação em mais de um milhão de euros já em 2017.
Portuguesa e.Near fechou acordos de 1 milhão no Web Summit
Miguel Baltazar / Negócios
Sara Ribeiro 29 de Novembro de 2016 às 11:17

A participação da e.Near no Web Summit já deu frutos. De 8 a 10 de Novembro a tecnológica portuguesa de "nearshore" (transferência de processos e projectos empresariais para países circundantes de forma a cortar custos e melhorar a eficiência) assinou novos contratos que vão permitir aumentar a facturação em mais de um milhão de euros já a partir do próximo ano.

De acordo com um comunicado enviado às redacção pela empresa liderada por Nuno Melo o segredo para alcançar resultados rápidos passou pela preparação previa: "A nossa mensagem, de uma forma relativamente natural, prende a atenção das pessoas, por isso conseguimos ter muitas reuniões agendadas e explicar o nosso posicionamento e diferenciação a muitas pessoas", explicou o presidente executivo da e.Near.

"Como consequência", continua, "assinámos vários contratos que nos vão permitir aumentar a facturação em mais de um milhão de euros em 2017", revelou o responsável da e.Near, empresa que a totalidade da sua actividade fora de portas.

Além de ter estado presente na área dedicada à exposição de start-ups, a empresa decidiu também "ter vários colaboradores a circular pelo Web Summit e a conversar com potenciais clientes. Lançámos, inclusive, um novo website no próprio dia de inauguração da feira", detalhou Nuno Melo.

Dado o resultado alcançado na primeira participação da empresa no Web Summit, que decorreu em lisboa, a e.Near está já a pensar na edição de 2017. "Vamos logicamente estar presentes na edição do Web Summit de 2017 e pretendemos, inclusive, reforçar a nossa participação", adiantou.

A e.Near tem clientes em Inglaterra, Irlanda, EUA, Alemanha, Croácia e Suíça.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub