Banca & Finanças Posições do Banco de Portugal e da CMVM na reforma da supervisão
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Posições do Banco de Portugal e da CMVM na reforma da supervisão

O Banco de Portugal e a CMVM já se pronunciaram sobre a reforma da supervisão proposta pelo grupo de trabalho presidido por Carlos Tavares, ex-presidente da CMVM.
Posições do Banco de Portugal e da CMVM na reforma da supervisão
Diogo Cavaleiro 06 de dezembro de 2017 às 22:15

NOVO SUPERVISOR

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Discussão do... Sexo dos Anjos ! Há 4 dias

Ao tomar conhecimento do que estão a ser as respostas às autênticas catástrofes que abalaram o mundo económico português (casos, por enquanto, do BES, da CGD, do Banif, do BPN, do BPP); ao constatar com frustração que não estão a surgir as medidas radicais que eu e provavelmente os cidadãos-contribuintes portugueses desejaríamos – não posso deixar de recordar:
A queda do Império Romano do oriente, com Constantinopla sitiada por Maomé II, enquanto os sábios do império (os piedosos frades) se dedicavam a eruditas discussões sobre o…sexo dos anjos!
Por cá não estaremos a discutir o sexo dos anjos, mas quem em essência virá a ter mais influência e prestígio no que de novo se pretende criar.
É assunto sem dúvida relevante, mas na minha modesta opinião de honrado “Zé Povinho”, seria assunto para finalizar e não para iniciar a reacção enérgica às chocantes e traumatizantes catástrofes financeiras cuja factura nós outros cidadãos-contribuintes honestos, teremos incontornavelmente de pagar.

comentários mais recentes
Discussão do... Sexo dos Anjos ! Há 4 dias

Ao tomar conhecimento do que estão a ser as respostas às autênticas catástrofes que abalaram o mundo económico português (casos, por enquanto, do BES, da CGD, do Banif, do BPN, do BPP); ao constatar com frustração que não estão a surgir as medidas radicais que eu e provavelmente os cidadãos-contribuintes portugueses desejaríamos – não posso deixar de recordar:
A queda do Império Romano do oriente, com Constantinopla sitiada por Maomé II, enquanto os sábios do império (os piedosos frades) se dedicavam a eruditas discussões sobre o…sexo dos anjos!
Por cá não estaremos a discutir o sexo dos anjos, mas quem em essência virá a ter mais influência e prestígio no que de novo se pretende criar.
É assunto sem dúvida relevante, mas na minha modesta opinião de honrado “Zé Povinho”, seria assunto para finalizar e não para iniciar a reacção enérgica às chocantes e traumatizantes catástrofes financeiras cuja factura nós outros cidadãos-contribuintes honestos, teremos incontornavelmente de pagar.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
Saber mais e Alertas
pub