Imobiliário Preços das casas em Portugal com quarto maior aumento da Zona Euro

Preços das casas em Portugal com quarto maior aumento da Zona Euro

O aumento do preço das casas em Portugal, que foi o maior de sempre, quase duplicou o registado em média na Zona Euro.
Preços das casas em Portugal com quarto maior aumento da Zona Euro
Nuno Carregueiro 19 de julho de 2017 às 10:28

A subida dos preços das casas em Portugal, no primeiro trimestre deste ano, foi a quarta mais acentuada entre todos os países da Zona Euro.

 

Segundo o Eurostat, que confirma dados já revelados pelo INE, os preços das casas em Portugal aumentaram 7,9% nos primeiros três meses do ano, quando comparado com o período homólogo. Entre países da Zona Euro, apenas a Lituânia (10,2%), Letónia (10,1%) e Irlanda (8,9%) registaram aumentos mais pronunciados. Tendo em conta todos os países da União Europeia, países como a República Checa e a Bulgária também registaram aumentos superiores.

 

O INE tinha já revelado, a 23 de Junho, que os preços das habitações em Portugal tinham aumentado 7,9% no trimestre, o que correspondia a um crescimento recorde.

  

Na comparação com os três últimos meses do ano passado, os preços das casas em Portugal aumentaram 2,1%, o que também representa um dos crescimentos mais elevados entre os países da Zona Euro.

 

Em média, nos países que partilham a moeda europeia os preços das casas aumentaram 4% no primeiro trimestre, pelo que preços das casas em Portugal estão a crescer praticamente ao dobro do ritmo registado pelos países do euro.

 

Nos dois últimos trimestres do ano passado os preços das casas em Portugal tinham registado um crescimento homólogo de 7,6%, o que também duplicava o aumento médio verificado na Zona Euro.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 19.07.2017

Sim, os preços têm subido puxados não só pelo escassez da oferta face à
procura mas também por (frequentes) artigos como este que, na imprensa,
noticiam o aumento de preços; notícias que colocam ainda maior pressão
na procura, a qual inflaciona ainda mais os preços, assim alimentando uma bolha.

Anónimo 19.07.2017

Sim, os preços têm subido puxados não só pelo escassez da oferta face à
procura mas também por (frequentes) artigos como este que, na imprensa,
noticiam o aumento de preços; notícias que colocam ainda maior pressão
na procura, a qual inflaciona ainda mais os preços.

Camaradaverao75 19.07.2017

Que vergonha para o meu camarada Jerônimo. Os pobres(classe média) tem que ir viver para baixo da ponte. E os jovens licenciados a pagar taxa aeroportuária.

pub
pub
pub
pub