Banca & Finanças Presidente do BCP diz esperar que Sonangol "continue a ser uma boa parceira"

Presidente do BCP diz esperar que Sonangol "continue a ser uma boa parceira"

O presidente do Millennium BCP, Nuno Amado, disse hoje, a propósito das mudanças na administração Sonangol, que esta é uma "boa parceira" da instituição bancária e espera que "continue a ser".
Presidente do BCP diz esperar que Sonangol "continue a ser uma boa parceira"
Bruno Simões
Lusa 17 de novembro de 2017 às 14:40
"A Sonangol está muito bem, produz petróleo em Angola e é uma boa parceira do BCP. Tem sido uma óptima parceria do BCP e espero que continue a ser", declarou Nuno Amado, quando questionado pela agência Lusa sobre as alterações feitas pelo novo Presidente de Angola, João Lourenço, na gestão de empresas públicas angolanas, que incluíram a retirada da Sonangol e do canal público de televisão dos filhos do seu antecessor, José Eduardo dos Santos.

Isabel dos Santos, juntamente com a restante administração da Sonangol - Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola, foi exonerada das funções na quarta-feira por decisão de João Lourenço, que colocou no seu lugar Carlos Saturnino, até agora secretário de Estado dos Petróleos.

A Sonangol ocupa o segundo lugar na estrutura accionista do BCP, com 15,24% do capital, sendo apenas ultrapassada pelo grupo chinês Fosun, com uma participação de 25,16%.

Questionado pela Lusa sobre possíveis mudanças nesta estrutura, Nuno Amado escusou-se a fazer comentários.

O responsável, que falava à margem da conferência "Avanço da Economia Digital em Portugal", que decorreu em Lisboa, frisou que "o banco [Millennium BCP] sempre foi inovador e sempre apostou na diferenciação e em ser moderno" e aludiu a exemplos como a "posição no ActivoBank ou pelo facto de muitas sucursais serem completamente diferentes, [...] muito mais eficientes".

"Também se vê ao nível das muitas coisas que temos colocado ao serviço dos nossos clientes, mas não tem sido suficiente", admitiu.

Por essa razão, em 2018 o BCP vai "acelerar muito a mudança, quer do ponto de vista interno, quer no ponto de vista da relação com o cliente nas componentes digitais e de simplicidade", vincou o presidente daquela instituição bancária.

Nuno Amado precisou que "entre 35% e 40% dos clientes usa o digital", correspondente a 800 mil.

O objectivo é que esta percentagem aumente "de forma clara" no próximo ano, segundo o responsável, que não estipulou metas.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
J. SILVA Há 3 semanas

O grande azar do BCP e dos seus accionistas foi exactamente ter desde 2012 a SONANGOL como accionista e este bandido legalizado e incompetente Amado como CEO, contrariamente ao que esse energúmeno manifesta. Sem a SONANGOL o AMADO e os companhons de route já teriam sido erradicados do banco.

Não Há 3 semanas

Os negócios com esse país corrupto tem que acabar,vejam a proveniência do dinheiro, é tudo roubado ao povo angolano.

General Ciresp Há 3 semanas

Por onde andaria o nosso Nuno Amado na tomada de posse do actual presidente angolano?Nao falou muito na tomada de posse para as pessoas nao esquecerem o que ele disse.

Saber mais e Alertas
pub