Tecnologias Primeiro chef de cozinha robótico chega em 2018

Primeiro chef de cozinha robótico chega em 2018

Um par de mãos robóticas capazes de cozinhar mais de 100 pratos é a aposta da britânica Moley. O equipamento será lançado em 2018.
14 de Novembro de 2016 às 19:10

O primeiro robô de cozinha inteligente totalmente automatizado tem assinatura inglesa e tem capacidade para cozinhar mais de 100 receitas de chefs de cozinha de renome, como Gordan Ramsay, Thomas Keller e Alain Ducasse. Após cozinhar, a máquina também fará toda a limpeza da cozinha.


Mark Oleynik, CEO e fundador da Moley Robotics, explicou à Forbes que o robô trabalha de acordo com uma série de especificações, tais como o número de porções, o tipo de cozinha, restrições dietéticas, número de calorias, chef, ingredientes desejados, entre outros.


O chef robótico utiliza alimentos embalados, medidos, cortados e lavados vendidos pela própria Moley. Os recipientes com os ingredientes são colocados em locais específicos e a máquina começa a preparar a refeição com um simples toque.


O robô da Moley obtém as receitas descarregando-as da Internet, mas a empresa de robótica pretende criar uma plataforma online onde utilizadores de todo o mundo poderão "partilhar e vender" as suas receitas.


De acordo com Oleynik, a falta de acesso à Internet nunca será um problema para o equipamento robótico, uma vez que a biblioteca online de receitas também pode ser disponibilizada offline.

A cozinha robótica é contestada por vários chefs, pela falta de sensibilidade inerente a um cozinheiro. "Os chefs colocam sempre um pouco de si em todos os pratos, pelo que nenhum prato é idêntico ao outro", afirma o chef Conrad Miami à mesma fonte. "O mais importante, penso, é envolver os cinco sentidos de forma a preparar o prato perfeito", acrescenta.


Siddhartha Srinivasa
, professor de ciência computacional no Instituto de Robótica da Universidade Carnegie Mellon, considera este sistema intrigante e disruptivo nas indústrias alimentar e tecnológica. Na sua perspectiva, esta tecnologia demorará entre cinco a dez anos a conseguir preparar refeições com a verdadeira qualidade de um chef de cozinha.


Com um preço de mercado de 92.000 dólares (84.702,1 euros), o professor admite que os potenciais primeiros compradores desta tecnologia poderão ser aficionados das tecnologias, hospitais, lares de terceira idade e pessoas incapacitadas com seguros que cubram os custos da tecnologia da Moley.


No ano passado, a Nasa já acreditava no potencial dos robôs de cozinha automatizados



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub