Banca & Finanças Primeiro-ministro garante que recapitalização da Caixa estará concluída em Abril

Primeiro-ministro garante que recapitalização da Caixa estará concluída em Abril

António Costa disse hoje que o processo de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos terá um ponto final no mês que vem.
Primeiro-ministro garante que recapitalização da Caixa estará concluída em Abril
Miguel Baltazar
Nuno Aguiar 15 de março de 2017 às 12:31

Já se sabia que a CGD avançaria com a emissão de dívida subordinada ainda este mês, mas António Costa deixou hoje a garantia de que o processo que se arrasta há meses estará concluído em Abril.

 

Numa intervenção na abertura de uma conferência sobre investimento em Portugal, organizado pela Fundação Calouste Gulbenkian, esta quarta-feira, 15 de Março, o governante referiu os passos dados pelo Governo no sentido de fortalecer a banca nacional. 

 

"Ao longo deste ano, foram dados passos importantes [no sector financeiro]. A Caixa Geral de Depósitos tem o seu quadro de recapitalização aprovado pela União Europeia e, ao longo deste mês, será concluída a segunda fase, permitindo chegar ao mês de Abril com o processo de recapitalização devidamente concluído", sublinhou o primeiro-ministro.

 

António Costa referiu vários avanços que considera positivos no sector, notando também que, segundo o Banco de Portugal, o Novo Banco "está em fase de conclusão" e que, mesmo o peso do crédito malparado nos balanços dos bancos está agora um pouco mais diluído, depois das injecções de capital no BCP e na Caixa. 

 

O secretário de Estado Ricardo Mourinho Félix já tinha anunciado em Fevereiro que a emissão de dívida subordinada da CGD seria realizada em Março, devendo ser no valor de 500 milhões de euros. Nos próximos 18 meses será colocada uma segunda tranche junto dos privados. Neste processo o Estado terá de injectar 2,5 mil milhões de euros.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Não diga! 15.03.2017

Aquela recapitalização que era urgente há 1 ano atrás!
Que geringonço aldrabão, deve pensar que prega para acéfalos.

pub