Media Prisa e Altice prestes a anunciar acordo de compra da Media Capital

Prisa e Altice prestes a anunciar acordo de compra da Media Capital

A Prisa e a Altice poderão anunciar o acordo para a dona da TVI nas próximas horas, avança a Bloomberg.
Prisa e Altice prestes a anunciar acordo de compra da Media Capital
Bruno Simão
Negócios com Bloomberg 13 de julho de 2017 às 17:57
O acordo entre a Prisa e a Altice para a compra da Media Capital poderá ser comunicado nas próximas horas, 13 de Julho, de acordo com a Bloomberg.

A mesma informação tinha chegado ao Negócios, mas não foi, até ao momento, confirmada.

A Altice já tinha, em Junho, revelado estar em "interlocuções exploratórias" com a Prisa, para ficar com a Media Capital, que detém a TVI.

Isto aconteceu depois de António Costa, primeiro-ministro, ter atacado a Altice no debate de quarta-feira do estado da nação. 

O primeiro-ministro declarou ontem estar preocupado com o que se passa na PT, dizendo temer um "novo caso Cimpor", com um "desmembramento" da empresa, que "ponha em causa os postos de trabalho e o futuro da empresa".

Nos últimos dias têm-se intensificado as informações de que o acordo já estava conseguido, faltando apenas detalhes jurídicos. A Altice, depois desse comunicado, não mais falou do assunto. A Prisa ainda disse, aos accionistas em assembleia-geral, que em breve o perímetro de consolidação da empresa podia mudar.

A Prisa precisa de vender, depois de ter falhado a alienação da editora Santillana, e a Altice quer comprar. 


A Altice, que já tem uma "holding" para os media, a Altice Media, e emprega um total de 1.500 jornalistas. Em França, é detentora do Libération e L’Express, além de televisões (BFM e i24, por exemplo), e tem comprado vários direitos televisivos ligados ao futebol. O grupo francês tem também uma produtora – Altice Studios – que já lançou a sua primeira produção (Riviera). A Media Capital tem também a Plural, para a produção televisiva. Além disso, tem rádios – como a Comercial – e a TVI, que tem o canal aberto e os canais temáticos na rede de cabo.


A TVI é o maior activo da Media Capital que, no entanto, não pode ser fechado à concorrência. Tem de estar disponível em todas as plataformas, já que é um canal de sinal aberto. E é por isso que a ERC terá de ser ouvida no negócio da Media Capital. Mesmo que o mesmo não vá parar à Autoridade da Concorrência portuguesa – a operação terá dimensão comunitária e como tal será analisada pela Comissão Europeia –, a ERC tem sempre de se pronunciar ao abrigo da Lei da Televisão, por se tratar "da alteração do domínio de operadores que prosseguem a actividade de televisão mediante licença".

Além disso, a Altice terá de lançar uma oferta pública de aquisição sobre a Media Capital, que está cotada na bolsa de Lisboa. 

(Notícia actualizada: O acordo deverá ser anunciado nas próximas horas)




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Agora é que o costa se vai lixar, com um F 13.07.2017

O costa vai perder um canal de propaganda de sabujos travestidos de jornalistas.
Por isso é que ontem, no parlamento, ladrava sem açaime contra a ALTICE.
A boa vida dos afilhados, conhecidos por cunhas, vai terminar.
A ALTICE só quer pessoal que verdadeiramente trabalhe...
Muito bom...

Luis 13.07.2017

E os funcionários da Altice na ANACOM, o que acham? Viva a ALTICE

Tereza economista 13.07.2017

Agora entendo o suposto ataque do Costa á altice é para dizer, eu estou aqui quero ser visto e ouvido na vossa futura TVI.

pub