Automóvel Procuradores investigam Volkswagen por pagamentos excessivos a representante dos trabalhadores

Procuradores investigam Volkswagen por pagamentos excessivos a representante dos trabalhadores

Os procuradores alemães estiveram na sede da Volkswagen a investigar se a construtora automóvel concordou com pagamentos excessivos ao principal representante dos trabalhadores.
Procuradores investigam Volkswagen por pagamentos excessivos a representante dos trabalhadores
reuters, bloomberg
Negócios 15 de novembro de 2017 às 11:44

Bernd Osterloh é o homem no centro de mais uma polémica que envolve a construtora automóvel germânica Volkswagen. Os procuradores alemães estiveram na sede da empresa a investigar se Osterloh, líder do comité da empresa que tem como função representar os trabalhadores, recebeu pagamentos excessivos por parte da Volkswagen, avança a Bloomberg.

A Reuters acrescenta que membros da autoridade tributária germânica estiveram também presentes nestas diligências, dado que a investigação visa perceber se também houve evasão fiscal. Tanto computadores como pastas do próprio Osterloh, além das do director financeiro, do director de pessoal e do chairman da empresa, foram alvo de investigação por parte das autoridades. A construtora automóvel já fez saber que obedeceu à lei nos pagamentos que efectuou a Bernd Osterloh.

Em Maio, de acordo com a agência Bloomberg, os procuradores tinham avançado já que a investigação estava centrada nas alegações que tanto antigos como actuais membros do conselho de administração da companhia aprovaram uma compensação elevada e inapropriada para Bernd Osterloh.

A porta-voz da construtora confirmou à Bloomberg que a investigação está relacionada com as remunerações pagas ao comité da empresa. Explicou ainda, assim como um porta-voz dos trabalhadores, que Bernd Osterloh não é pessoalmente o alvo da investigação. Ainda assim, sublinha a agência, e apesar de não ser suspeito, esta investigação surge numa altura delicada para o líder do comité da empresa, dado que pode atrapalhar os seus planos para a reeleição no próximo ano.

O salário base de Bernd Osterloh é de cerca de 200 mil euros anuais. Sendo que, o valor total mais elevado que recebeu, incluindo bónus, pode ascender a 750 mil euros, apontou um representante do executivo em Maio, citado pela agência. No ano passado, o total pago terá sido de cerca de 500 mil euros.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar