Automóvel Produção automóvel em Portugal dispara 70% com T-Roc da Autoeuropa

Produção automóvel em Portugal dispara 70% com T-Roc da Autoeuropa

O novo modelo da fábrica portuguesa da Volkswagen provocou um disparo na produção nacional. A maioria dos automóveis "made in Portugal" seguem para a Alemanha, França e Reino Unido.
Produção automóvel em Portugal dispara 70% com T-Roc da Autoeuropa
Pedro Elias
André Cabrita-Mendes 14 de dezembro de 2017 às 16:53
A produção automóvel em Portugal disparou com o novo modelo da Autoeuropa. O arranque em força do T-Roc catapultou a produção nacional em 70,9% em Novembro face ao mês homólogo.

Em Novembro foram produzidos 22.967 veículos ligeiros e pesados no país, segundo os dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP) divulgados esta quinta-feira, 14 de Dezembro.

Este aumento fez com que fossem fabricados mais automóveis em Portugal face aos que foram vendidos (22.967 unidades contra 21.846 unidades).

Em Novembro foram produzidos em Portugal mais veículos automóveis do aqueles que foram vendidos (22.967 vs. 21.846), sendo que nestes últimos também se incluem veículos made in Portugal.

Entre Janeiro e Novembro, foram produzidos um total de 160.236 veículos automóveis nas fábricas portuguesas do sector automóvel, mais 19,3% face a igual período de 2016.

Desta produção total, 96,5% dos veículos fabricados em Portugal tiveram como destino os mercados externos, contribuindo "de forma significativa para a balança comercial portuguesa", diz a ACAP em comunicado.

A Europa continua a ser a região para onde seguem a maioria das exportações nacionais, pesando 86,1% do total.

Por países, a Alemanha (21,3%) é o mercado para onde segue a maioria dos automóveis em Portugal, seguido de França (11,6%) e Reino Unido (10,7%).



A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Observador Há 1 semana

Afinal o que se passa na Auto-Europa ? Ia a fechar ,o despedimento aumentava , a fome voltava a Setubal ,os comunas eram os culpados , o bloco de esquerda eram uns bandalhos ... os militantes dos xuxas/PASSOS/Cristas ,voluntariamente foram a trabalhar para a Auto Europa .Milagres que a direita faz

saraiva14 Há 1 semana

Hijos de la putana! Os comunistas no seu melhor! A especialidade deles é destruir empresas! Segundo a lei dos comunistas, enquanto estão na oposição, é, quanto pior, melhor! E quando estão nos Governos é fome e miséria que nunca mais acaba e ditadura do mais feroz que se possa imaginar!

Estamos no século XXI Há 1 semana

"Ou és por mim ou contra mim" é o lema de alguma pessoas, que chamam terrorismo a pontos de vista que diferem dos seus e fere a cartilha que lhe deram para ler.
O maniqueísmo é próprio de que tem duas pala nos olhos e não consegue pensar por si próprio.

Anónimo Há 1 semana

SE AINDA NÃO FECHOU A AUTO - ESUROPA , PELO O CONTRÁRIO ESTÃO EM PRODUÇÃO ALTA ENTÃO TEMOS DE DAR VALOR AO PARTDO COMUNISTA ,AO ARMENIO CARLOS E Á CGTP .. se a imbecilvidade pagasse imposto o nosso DEFICT BAIXAVA e o P.I.B ESTAVA EM ALTA !Terroristas de opinião é que dispensa-se aqui

ver mais comentários
pub