Automóvel Produção em série da Fuso Canter 100% eléctrica arranca esta semana no Tramagal

Produção em série da Fuso Canter 100% eléctrica arranca esta semana no Tramagal

O primeiro camião ligeiro de mercadorias 100% eléctrico vai ser produzido em Portugal. A Fábrica do Tramagal vai produzir 100 unidades deste modelo este ano.
Produção em série da Fuso Canter 100% eléctrica arranca esta semana no Tramagal
André Cabrita-Mendes 25 de julho de 2017 às 13:43
O primeiro camião ligeiro de mercadorias 100% eléctrico vai ser produzido em Portugal. A produção em série do modelo Fuso eCanter arranca esta semana na fábrica do Tramagal, em Abrantes.

"Este é o início da produção em série e estão previstas 100 unidades até ao final do ano", avançou ao Negócios fonte oficial da fábrica da Fuso esta terça-feira, 25 de Julho.

O novo modelo da Mitsubish Fuso - empresa que pertence à alemã Daimler, a dona da Mercedes - tem o início da produção marcado para o dia 27 de Julho num evento que vai contar com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

A Fuso eCanter vai começar por ser produzida em Portugal, estando previsto que a produção deste modelo arranque depois em fábricas da Fuso no Japão e nos Estados Unidos.

O camião ligeiro tem uma autonomia superior a 100 quilómetros estando equipado com um pack de baterias de 70 quilowatts hora (kWh). A versão eléctrica do Canter tem 4,63 toneladas de carga útil.

Em termos de carregamento, a Fuso eCanter pode ser carregada a 80% usando um carregado rápido, já numa tomada normal o carregamento a 100% demora sete horas.

A Fuso Portugal produziu um total de 6.682 unidades em 2016, mais 7,1% face às 6.237 unidades produzidas em 2015, segundo os dados da ACAP.

A fábrica do Tramagal foi responsável por quase 5% da produção total automóvel em Portugal, superada pela Autoeuropa (60% da produção), e da PSA em Mangualde (35%). Já a Toyota Caetano foi responsável por 1,3% da produção total.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Orgulho-me de ter trabalhado nesta empresa, experiência muito positiva na altura. Votos de sucesso com este projecto e todos os outros que venham a ser lançados no futuro!

Para o Camponio Há 3 semanas

Nem todos os veículos de mercadorias são utilizados para viagem de longo curso! imagina um empresa que faça distribuição de encomendas dentro de uma cidade; provavelmente esta será uma das utilizações a dar a um veiculo deste tipo, achas que os alemães são burros?

Camponio da beira Há 3 semanas

Um ligeiro de mercadorias sai de Vilar formoso às 6 e por volta das 23 horas está em Paris, sem utilizar muito as auto estradas nem passar os limites de velocidade. Quanto tempo esta versão electrica precisava ? 2 semanas a fazer 100 km dia?

pub
pub
pub
pub