Construção Produção na construção em Portugal com terceira maior queda da UE

Produção na construção em Portugal com terceira maior queda da UE

A produção na construção em Portugal caiu 2,2% em Setembro face a Agosto, mais do dobro da descida registada pelos parceiros da Zona Euro.
Produção na construção em Portugal com terceira maior queda da UE
Reuters
Rita Faria 17 de Novembro de 2016 às 11:39

A produção na construção em Portugal caiu 2,2% em Setembro, face ao mês anterior, revela o Eurostat esta quinta-feira, 17 de Novembro. Esta foi a terceira maior descida mensal entre os países da União Europeia, superada apenas pela da Itália (-3,9%) e Eslováquia (-3,1%).

 

O decréscimo deste indicador em Portugal foi muito superior ao da média dos países da Zona Euro e da União Europeia, onde a produção na construção desceu 0,9% e 0,3%, respectivamente.

 

No entanto, houve países que contrariaram a tendência e registaram subidas. As mais acentuadas verificaram-se na Eslovénia (4%), Polónia (3,3%) e Suécia (3,1%).

 

Segundo os dados do gabinete estatístico da União Europeia, em termos homólogos – ou seja na comparação com o mesmo mês de 2015 – a produção na construção em Portugal também registou uma quebra, em Setembro. Neste caso, de 2,6%.

 

Este valor compara com a subida de 1,8%, na Zona Euro, e o decréscimo de 0,2%, na União Europeia.

 

Na comparação homóloga, a queda deste indicador foi especialmente acentuada na Eslováquia (-17,9%) e na Polónia (-16,1%). 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Mais uma descida no desemprego....

pub