Automóvel Produção na PSA está parada devido a incêndios em Mangualde

Produção na PSA está parada devido a incêndios em Mangualde

O corte de estradas devido aos incêndios foi uma das razões para a PSA Mangualde não ter produzido esta segunda-feira. A fábrica está em contacto com a Protecção Civil para saber quando pode retomar a produção.
Produção na PSA está parada devido a incêndios em Mangualde
Nuno André Ferreira/Correio da Manhã
André Cabrita-Mendes 16 de outubro de 2017 às 11:41
A produção na fábrica da PSA em Mangualde está parada esta segunda-feira, 16 de Outubro. O primeiro turno do dia, que começa às 7:00 da manhã, não arrancou devido aos incêndios que se fazem sentir na zona de Mangualde. 

A fábrica da PSA no distrito de Viseu não foi afectada pelos incêndios, mas existem três razões para a produção estar parada, segundo a PSA.

Primeiro, devido às estradas cortadas, tanto os trabalhadores como as peças necessárias para a produção não conseguem chegar à fábrica. Depois, a "ausência de colaboradores que se encontram a combater os incêndios para proteger os seus bens", como casas e terrenos agrícolas.

Por último, a "presença de fumo e partículas em suspensão resultantes dos incêndios, que não asseguram as condições de saúde dos trabalhadores da empresa", segundo o comunicado divulgado pela PSA esta segunda-feira.

 

"Neste momento não há nenhum incêndio nas imediações da fábrica, mas respeitando as condições de trabalho e na salvaguarda da segurança de todos os colaboradores, a direção da PSA Mangualde decidiu não arrancar com o turno da tarde, que teria início às 15h00", segundo a PSA Mangualde.


A PSA em Mangualde conta actualmente com 700 trabalhadores, com a produção a dividir-se por dois turnos diários de segunda a sexta-feira. A fábrica produz os modelos Citroën Berlingo e Peugeot Partner, tendo produzido quase 50 mil unidades em 2016, mais 6,5% face ao ano anterior.

A fábrica diz que está em "contacto permanente" com a Protecção Civil de Mangualde para "decidir quando estão reunidas as condições para ser retomada a produção".

A PSA Mangualde manifestou o "seu pesar pela perda de vidas e bens já ocorridos nestes incêndios e solidariza-se com as famílias que estão a sofrer com esta tragédia".

(Notícia actualizada às 15:01 com o novo balanço da situação feito pela PSA de Mangualde)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub