Energia Produção da EDP Renováveis aumentou 20% nos primeiros nove meses

Produção da EDP Renováveis aumentou 20% nos primeiros nove meses

Entre Janeiro e Setembro a produção da EDP Renováveis aumentou 20% face ao período homólogo. Aumentos de produção em Portugal (+90%) e no Brasil (+182%) foram os mais relevantes.
Produção da EDP Renováveis aumentou 20% nos primeiros nove meses
David Santiago 18 de Outubro de 2016 às 18:09

A EDP Renováveis produziu mais 20% de energia nos primeiros nove meses de 2016, comparativamente com igual período do ano passado. Entre Janeiro e Setembro deste ano a cotada liderada por Manso Neto produziu 18,1 terawatts hora (TWh), beneficiando, segundo informou a empresa esta terça-feira, 18 de Agosto, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) "das adições de capacidade nos últimos 12 meses assim como do factor de utilização superior".

 

Segmentando por países, os maiores acréscimos de produção foram registados no Brasil (+182%) e em Portugal (+90%). No Brasil, este incremento ficou a dever-se à "maior capacidade em operação" e ao "superior recurso eólico". Na Europa e na América do Norte a energética também conseguiu aumentos de produção, de 19% e 18%, respectivamente.

 

O aumento de produção registado na América do Norte (Estados Unidos e Canadá) resultou do "efeito positivo das adições de capacidade e superior recurso eólico", explica a cotada no comunicado enviado ao regulador dos mercados.

 

Por sua vez, a operação da EDP Renováveis na Europa representou 48% do total da produção, enquanto a da América do Norte foi representativa de 50%.

 

Numa leitura global à produção registada nos primeiros nove meses deste ano, a EDP Renováveis explica que "atingiu um factor de utilização de 29%, reflectindo os benefícios de uma carteira de activos equilibrada pelas diferentes geografias e a qualidade intrínseca dos parques da EDPR dado o distinto know-how na avaliação do potencial eólico".

 

No final deste período a EDP Renováveis geria uma carteira de activos de 9,7 GW distribuídos por 10 países, sendo que 5,1 GW na Europa, 4,4 GW na América do Norte e os restantes 0,2 GW no Brasil.

 

Nos últimos 12 meses a empresa aumentou a sua carteira de activos em 504 MW.

 

No final da sessão desta terça-feira, a EDP Renováveis encerrou a negociação bolsista a somar 1,64% para 7,083 euros.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Fica aqui um aviso ao banco que galgou hoje 9%(bcp):os chineses nao investem ai por acharem os portugueses bonitos.

pub