Turismo & Lazer Promoção de Portugal no estrangeiro com cerca de 700 acções em 2018

Promoção de Portugal no estrangeiro com cerca de 700 acções em 2018

A promoção da marca Portugal decorrerá em cerca de 700 ações em 2018, informou hoje o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, que anunciou ainda quatro novos grupos de trabalho.
Promoção de Portugal no estrangeiro com cerca de 700 acções em 2018
Miguel Baltazar
Lusa 11 de dezembro de 2017 às 16:57
"No próximo ano, entre os projectos desenvolvidos pelas associações e o projecto da AICEP - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal-, o país terá pouco mais de 700 acções, que serão desenvolvidas num conjunto alargado de mercados", precisou o governante, após a reunião do Conselho Estratégico de Internacionalização da Economia, presidida pelo primeiro-ministro, António Costa.

Além do destaque dos mercados europeus, Brilhante Dias exemplificou ainda as apostas nos Estados Unidos da América, México, Canadá e China.

Na última reunião do ano deste organismo esteve ainda em cima da mesa a resolução aprovada no Conselho de Ministros sobre o programa Internacionalizar, no qual foram "incorporadas propostas de alteração com origem nas associações empresariais". No total foram apresentadas 121 propostas de alteração e foram "acolhidas praticamente 90%", acrescentou.

Aos jornalistas, o secretário de Estado referiu ter ainda sido estabelecido um "cronograma".

Quanto aos grupos de trabalho, com elementos do Governo e das associações, os temas a tratar são "financiamento da internacionalização, custos de contexto da internacionalização, capacitação empresarial e trabalho, em conjunto, da marca Portugal e a articulação das acções de promoção externa".

O governante recordou haver "seis eixos fundamentais" e 32 medidas do programa, referindo que na área do 'Business e Intelligence' foi proposta uma ferramenta para partilha de informação de mercado, e na capacitação empresarial foi definido um plano nacional.

No eixo da qualificação do território, Eurico Brilhante recordou o objectivo de se acolher mais eficientemente investimentos.

O secretário de Estado notou ainda a meta estabelecida para o sector exportador: "no médio prazo, na década que vem, Portugal tem que atingir 50% do peso das exportações no produto interno bruto".

A próxima reunião do conselho será no final do primeiro trimestre de 2018, informou ainda.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub