Banca & Finanças Propostas finais pelo Novo Banco têm de ser apresentadas até 4 de Novembro

Propostas finais pelo Novo Banco têm de ser apresentadas até 4 de Novembro

À venda directa apresentaram-se BPI, BCP, Apollo Management e Centerbridge e Lone Star, enquanto na opção de aumento de capital está interessado o China Minsheng Financial Holding, do grupo chinês Minsheng.
Propostas finais pelo Novo Banco têm de ser apresentadas até 4 de Novembro
Lusa 20 de Outubro de 2016 às 17:10
Os candidatos à compra do Novo Banco têm até 4 de Novembro para apresentar propostas finais e melhoradas, disseram à agência Lusa fontes do sector financeiro.

A edição 'online' do Expresso avançou hoje que os interessados na compra - BPI, BCP, os fundos Apollo Management e Centerbridge, Lone Star e China Minsheng Financial Holding -, foram notificados para apresentar uma proposta final até ao próximo dia 04.

De acordo com a informação recolhida pela Lusa junto de fontes do sector financeiro, o prazo é válido tanto para os investidores estratégicos, como para aqueles que estão interessados na operação em mercado.

À venda directa apresentaram-se BPI, BCP, Apollo Management e Centerbridge e Lone Star, enquanto na opção de aumento de capital está interessado o China Minsheng Financial Holding, do grupo chinês Minsheng.

A 3 de Agosto de 2014, o Banco de Portugal tomou o controlo do Banco Espírito Santo (BES), depois de o banco ter apresentado prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, e anunciou a separação da instituição em duas entidades distintas.

No chamado banco mau ('bad bank'), um veículo que mantém o nome BES, ficaram concentrados os activos e passivos tóxicos do BES, assim como os accionistas.

No 'banco bom', o banco de transição que foi chamado de Novo Banco, ficaram os activos e passivos considerados não problemáticos.

Em Dezembro do ano passado foram prolongadas as garantias estatais ao Novo Banco e a data limite para a sua venda foi estendida até Agosto de 2017.



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas


Um governo de ladrões

PS - PCP - BE - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


Novas pensões mínimas serão sujeitas a prova de rendimento...

para se gastar mais dinheiros com os subsídios às pensões douradas da CGA.


(As pensões da CGA são subsidiadas em 500€, 1000€, 1500€ e mais, por mês.

Estas pensões sim, devem ser sujeitas a condição de recursos.

E não as mínimas.)

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas


Um governo de ladrões

FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


PARA A ESQUERDA, os trabalhadores do privado servem apenas para pagar cada vez mais impostos, para sustentar as benesses e os privilégios da FP e da CGA.

Os salários dos trabalhadores do privado desceram imenso nos últimos anos... enquanto no público vão igualar o seu máximo de sempre, já este mês de outubro.



Anónimo Há 2 semanas

Coitada da noiva vai ficar pior que um chapeu dum pobre.

Anónimo Há 2 semanas


Um governo de ladrões

FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


Lá vem mais dinheiro para a malta dos direitos adquiridos...

E mais impostos para os outros portugueses.


Viver à custa dos outros é muito bom.

Mas para quem paga... não tem piada nenhuma.

Anónimo Há 2 semanas


Um governo de ladrões

PS - PCP - BE - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO


Novas pensões mínimas serão sujeitas a prova de rendimento...

para se gastar mais dinheiros com os subsídios às pensões douradas da CGA.


(As pensões da CGA são subsidiadas em 500€, 1000€, 1500€ e mais, por mês.

Estas pensões sim, devem ser sujeitas a condição de recursos.

E não as mínimas.)

pub
pub
pub
pub