Banca & Finanças PSD chama Centeno e Domingues ao Parlamento por causa da CGD

PSD chama Centeno e Domingues ao Parlamento por causa da CGD

Os deputados sociais-democratas consideram "urgente" perceber a verdadeira razão que provocou a saída de António Domingues da CGD.
PSD chama Centeno e Domingues ao Parlamento por causa da CGD
Bruno Simão/Negócios
Lusa 12 de dezembro de 2016 às 10:13
O PSD requereu esta segunda-feira, 12 de Dezembro, a audição do ministro das Finanças, Mário Centeno, e do presidente demissionário da Caixa Geral de Depósitos, António Domingues, na comissão parlamentar de inquérito sobre a gestão do banco público.

Os deputados sociais-democratas consideram "urgente" perceber a verdadeira razão que provocou a saída de António Domingues da CGD.

"Nos últimos meses, os portugueses têm assistido a uma degradação do quadro reputacional da Caixa Geral de Depósitos (CGD), sem precedentes, e que culminou com a demissão de uma administração que tinha pouco mais de quatro meses de mandato exercido. Por outro lado, a confiança no banco público não pode deixar de ser abalada com a falta de transparência e com a nebulosidade com que todo o processo da demissão de António Domingues foi tratado", refere o requerimento do Grupo Parlamentar do PSD enviado à agência Lusa.

O requerimento recorda que António Domingues, no dia em que anunciou a renúncia à administração da CGD, procedeu à entrega das declarações em falta, o que, segundo o PSD, "parece altamente contraditório" com as afirmações do primeiro-ministro, António Costa.

"A fazer fé nas afirmações do primeiro-ministro, importa salientar a enorme irresponsabilidade da administração demissionária ao abrir uma crise no maior banco português, que necessita de ser recapitalizado, tudo por uma questão de afirmação individual que afirma a discordância perante a aprovação de leis pelo Parlamento", acrescenta o requerimento.

O documento, com a data de hoje, foi enviado ao deputado José Matos Correia, presidente da Comissão de Inquérito à recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à gestão do banco.

A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 12.12.2016


Um governo de ladrões

PS - PCP - BE - e seus apoiantes - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

A malta da esquerda sonha em roubar os patrões…

Como não consegue, rouba os trabalhados e pensionistas do privado!

comentários mais recentes
Anónimo 12.12.2016

Vejam s n foram inteligentes. 15 dias antes d eleições. Pois muito boa altura já andava t em campanha e assim passou ao lado. e q estes vampiros pedir u auditoria a CGD. Fraca gente. Tenham vergonha q é isso q n tiveram.
Arrebentaram c o país e ainda n estão satisfeitos. Q mais os fanáticos

Simoes-rego Jose Alberto 12.12.2016

Evitam de estar a criticar tanto se a algo a esclarecer que o seja não se compreende quando se quer esclarecimentos seja de quem for não querem, e curioso

Anónimo 12.12.2016

É preciso ter mesmo muita lata, mas mesmo muita, para terem a coragem de ainda vir falar da CGD. Esta cambada de mentirosos, negligentes, incompetentes e mais não digo, por respeito a este jornal, que escondeu durante mais de 6 meses os avisos vários que lhes foram feitos por várias entidades públicas (parece-me que só menos a Srª Teodora Cardoso, porque só agora fala, e percebe-se porquê) e nada fez, escondendo tudo porque vinham aí as eleições e agora estão dispostos a atirar com tudo abaixo, na esperança ainda, de voltarem ao poder... LOL LOL LOL LOL...

E os diamantes? 12.12.2016

Vendidos a Angola? Quem autorizou? Como decorreu a venda? 121 milhões? Onde está o resto do dinheiro? Há policia? Acabaram as algemas? Tem que ser o povo a caça-los? Isto está na hora de esquecer a policia e resolvermos nós os assuntos. As entidades judiciais a unica coisa que fazem é despesa.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub