Banca & Finanças PSD e CDS juntos na oposição ao relatório final da comissão à CGD

PSD e CDS juntos na oposição ao relatório final da comissão à CGD

"Estes três partidos são responsáveis por os portugueses não terem o direito a saber o que se passou no banco público", assinalou o deputado centrista João Almeida. O PSD falou em "branqueamento".
PSD e CDS juntos na oposição ao relatório final da comissão à CGD
Tiago Sousa Dias/Correio da Manhã
Diogo Cavaleiro 18 de julho de 2017 às 18:56

O CDS votou contra a comissão de inquérito à CGD: "Não votaremos a favor. Achamos escandaloso que esta comissão termine na pendência de uma decisão judicial". O PSD já o tinha anunciado.

 

O PSD e o CDS votaram contra o relatório final da comissão de inquérito à Caixa Geral de Depósitos, para onde não apresentaram quaisquer propostas de alteração.

 

João Almeida congratulou o deputado socialista "pelo trabalho que teve, mas não pelo trabalho que produziu". Para o centrista, o relatório final é "um relato de uma farsa, patrocinada por três grupos parlamentares".

 

"Estes três partidos são responsáveis por os portugueses não terem o direito a saber o que se passou no banco público", acusou o centrista na reunião desta terça-feira, 18 de Julho, na comissão de inquérito à CGD.

 

Segundo João Almeida, há consequências para o futuro com a decisão da esquerda de não esperar pelos documentos confidenciais sobre o banco público. "A partir de hoje, à custa do BE, PS e PCP, todas as instituições públicas sabem que se podem esconder. Há uma maioria que dá cobertura", defendeu o centrista.

 

O PSD também já tinha anunciado o voto contra ao documento. Luís Montenegro juntou-se a deputados do grupo parlamentar esta terça-feira e deu uma conferência de imprensa onde revelou essa posição nas votações e em que atacou António Costa, Catarina Martins e Jerónimo de Sousa do "maior branqueamento" de apuramento na democracia nacional.

 

O PS aprovou o relatório final, redigido pelo deputado socialista Carlos Pereira, sendo que o BE e o PCP também deram o seu voto favorável, mas fazendo igualmente declarações de voto.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub