Telecomunicações PT Portugal admite antecipar expansão da rede de fibra

PT Portugal admite antecipar expansão da rede de fibra

Tinha planeado cobrir 5,3 milhões de casas em 2020, mas essa meta poderá ser alcançada antes, disse Paulo Neves, presidente da empresa.
PT Portugal admite antecipar expansão da rede de fibra
Pedro Elias
Alexandra Machado 05 de julho de 2017 às 00:27
A PT Portugal/Meo admite antecipar o objectivo de ter fibra óptica em 5,3 milhões de casas em 2020.

Paulo Neves, presidente da PT Portugal, já tinha admitido que essas metas podiam ser antecipadas, ideia que agora reforça, projectando estender a rede de nova geração a cerca de um milhão de casas este ano, face às 730 mil do ano passado. "De facto não fizémos aquilo que dissémos. Fizémos mais", salientou no jantar-debate promovido pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC).

No final deste ano poderá, assim, ficar com um total de 4 milhões de casas com fibra da PT, por isso, Paulo Neves diz que a continuar neste ritmo a meta será antecipada.

"Queremos ser líderes em redes de nova geração e vamos sê-lo em breve", diz Paulo Neves, assumindo que o objectivo de liderança atravessa todos os segmentos do sector das telecomunicações. 

"Somos líderes com uma grande distância em todas as áreas, excepto numa, ainda, que é a televisão", acrescentou o responsável da PT, garantindo deter a liderança em receitas e em serviços ("temos mais quatro milhões de serviços do que o segundo, se isso não é ser líder, não sei o que é ser líder").

E garantiu que até no móvel, a empresa cresceu a sua quota, para os 45,3%, nos últimos dados disponíveis da Anacom. Além disso, acrescentou, a empresa conseguiu voltar à liderança no segmento jovem, segundo disse Paulo Neves, realçando "há 10 anos que não tínhamos liderança no segmento jovem".

 



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 06.07.2017

Não vale apena andarem com tanta pressa que já não fodem mais ninguém a pressa deles é essa ,agarrarem o cliente mais 2 anos , informem e divulguem , partilhem acabou a mama …http://abertoatedemadrugada.com/.../oneweb-obtem...

Anónimo 05.07.2017

Roma e Pavia não se fizeram num dia. Hoje, dizem os tolos que é só clicar
Depressa e bem não há quem, mas querem tudo do bom e do melhor e ontem já era tarde
A escola destes gentes é "romana"
Impérios foram construídos às costas de trabalho "escravo", mas o seu futuro é historicamente conhecido

Anónimo 05.07.2017

Graças ao empenho e desempenho dos projetistas e restantes intervenientes no processo de implementação da rede que agora esse senhor quer mandar para o olho da rua.

semcrer 05.07.2017

Ainda há cerca de 2 meses atrás, tentámos fazer um contrato empresarial com a MEO, numa zona densamente povoada de Lisboa.

Resultado: A zona está demasiado afastada da central e não conseguiam garantir 8 mbits de velocidade!!! Propuseram instalação de satélite que foi imediatamente recusada por motivos mais que óbvios.

Mais um contrato para a NOS...

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub