Telecomunicações PT renova patrocínio à selecção nacional até 2024

PT renova patrocínio à selecção nacional até 2024

As várias marcas da Altice em Portugal vão ser seleccionadas “criteriosamente” para os vários patrocínios consoante “o momento de comunicação”, explicou Alexandre Fonseca, o novo CEO da PT.
PT renova patrocínio à selecção nacional até 2024
Miguel Baltazar/Negocios
Sara Ribeiro 28 de novembro de 2017 às 14:33

A Altice, que comprou a PT em Junho de 2015, renovou por mais sete anos o patrocínio à selecção portuguesa de futebol, e não só. A renovação da parceria com a Federação Portuguesa de Futebol foi anunciada esta terça-feira, 28 de Novembro, inclui também o apoio às selecções nacionais de futsal, futebol de praia, masculinas e femininas.

"Esta é a nossa parceria mais longa, com quase 20 anos", sublinhou Alexandre Fonseca, que assumiu o cargo de presidente executivo da operadora na semana passada, na conferência que decorreu na sede da Federação Portuguesa de Futebol.

Esta foi a primeira vez que o gestor falou em público desde que assumiu a liderança da dona da Meo. No entanto, mesmo após a insistência dos jornalistas, não fez qualquer comentário em relação à situação do grupo e ao futuro da PT, explicando que não era o palco certo.

"Hoje estamos aqui para falar desta associação. Estamos na casa da Federação Portuguesa de Futebol. E por respeito às pessoas que aqui estão, temos de nos focar naquilo que é relevante: o patrocínio".

Em relação à nova parceria, que também passa a incluir o apoio tecnológico por parte da dona da Meo, Alexandre Fonseca começou por explicar que a renovação da associação faz todo o sentido uma vez que "a indústria do futebol é muito importante para o país também".

O CEO da Meo também não divulgou o investimento na renovação do patrocínio até 2024. Mas admitiu que é "significativo do ponto de vista de esforço e empenho", e tendo em conta que é mais abrangente face aos anteriores, representa "um alargamento do investimento que fazíamos no passado".

Questionado sobre como via a PT daqui a sete anos, respondeu: "A continuar a ser patrocinadora da Federação portuguesa".

O acordo inclui o patrocínio às camisolas, mas também a exposição publicitária em campo e a presença em acções de marketing, eventos ou lançamento de produtos e serviços associados às selecções. E acontece numa altura que o grupo de Patrick Drahi está a fazer um rebranding de todas as marcas que detém para passar a utilizar a marca global Altice.

Quanto à marca que vai estar presente na pareceria assinada esta terça-feira, Alexandre Fonseca explicou que "é um patrocínio da Altice. Obviamente a Altice tem várias marcas em Portugal, desde a PT empresas e a Meo. Portanto, iremos seleccionar criteriosamente a marca que faz mais sentido consoante o momento de comunicação".




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira Há 2 semanas

Este cavalheiro, mas a senhora Goya, penso que irão fazer um bom trabalho. O que quer que seja, que queira dizer trabalho.

Mr.Tuga Há 2 semanas

NULIDADES!

DEITAR guita ao LIXO !!!!!!!!!!

E dentro de uns meses anunciam um despedimento colectivo!
TRAMPAS a despejar guita nos INUTEIS PACOVIOS DESPESISTAS dos tebóis....

pub