Empresas Quadro de Basquiat vendido por 100 milhões de euros a empreendedor japonês

Quadro de Basquiat vendido por 100 milhões de euros a empreendedor japonês

Uma pintura do americano Basquiat foi vendida 17 mil euros em 1984. Ontem, foi leiloada e o novo dono pagou quase 100 milhões de euros, representando o segundo preço mais elevado alguma vez pago por uma obra contemporânea.
A carregar o vídeo ...
Negócios 19 de maio de 2017 às 10:29

Jean-Michel Basquiat era um artista norte-americano. Uma das suas obras, criadas em 1982 e à qual não foi atribuido nenhum nome, foi vendida por 19 mil dólares (pouco mais de 17 mil euros no câmbio actual) dois anos depois. Mas esta quinta-feira, 18 de Maio, num leilão realizado em Nova Iorque pela Sotheby's, o quadro foi vendido por 110,5 milhões de dólares (qualquer coisa como 99,2 milhões de euros no câmbio actual), conta a Reuters. Este montante é o segundo mais elevado alguma vez pago por uma peça de arte contemporânea.

O quadro do autor norte-americano foi comprado pelo empreendedor e coleccionador de arte contemporânea japonês Yusaku Maezawa, fundador da gigante de comércio electrónico Start Today, após uma licitação que prolongou-se por 10 minutos. "Quando vi esta pintura, fui surpreendido com tanto emoção e gratidão pelo meu amor pela arte", disse Maezawa depois da licitação, citado pelo The Guardian.

O jornal norte-americano USA Today acrescenta que o "Untitled" de Basquiat era praticamente desconhecido antes de ter sido apresentado há umas semanas pela Sotheby’s. A causa para este quadro permanecer desconhecido no mundo da arte, de acordo com a leiloeira, deve-se ao facto de ter permanecido numa colecção privada desde que foi adquirido em meados da década de 1980.


Yusaku Maezawa pretende agora que o quadro seja exposto em alguns museus antes de passar a ser parte integrante do seu museu na sua cidade natal, no Japão.


Jean-Michel Basquiat morreu em 1988, com uma overdose de heroína. Tinha 27 anos de idade.

 

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
liberal encantador 19.05.2017

Jean-Michel Basquiat era um artista norte-americano????...o Trump não deve concordar!!

pub