Tecnologias Qualcomm rejeita oferta da Broadcom de 121 mil milhões

Qualcomm rejeita oferta da Broadcom de 121 mil milhões

É a segunda vez que a Qualcomm rejeita a oferta de aquisição da Broadcom, que foi melhorada em 17%, pondo um travão àquela que seria a maior operação de sempre no sector das tecnologias.
Qualcomm rejeita oferta da Broadcom de 121 mil milhões
Reuters
Negócios 09 de fevereiro de 2018 às 07:53

O conselho de administração da Qualcomm rejeitou, por unanimidade, a oferta de aquisição da Broadcomm de 121 mil milhões de dólares, deixando provavelmente nas mãos dos accionistas a decisão final, avança a Bloomberg.

A oferta, que foi aumentada recentemente, "subvaloriza" a Qualcomm e "fica muito aquém do compromisso regulamentar da empresa" necessário para obter aprovação para essa transacção, informou a companhia num comunicado emitido na quinta-feira, e citado pela agência noticiosa.

A Broadcom reiterou que a oferta de 82 dólares por acção é a sua "melhor e última" proposta, sendo que o negócio seria de 60 dólares em dinheiro e o restante em títulos da Broadcom, uma melhoria de 17% face à primeira oferta de 70 dólares por acção, apresentada em Novembro, que a Qualcomm também rejeitou.

No entanto, destaca a Bloomberg, a decisão pode ficar agora nas mãos dos accionistas da empresa, que no dia 6 de Março vão votar a eventual substituição dos membros do conselho de administração por administradores apontados pela Broadcom.

A votação representará assim uma escolha entre a estratégia da Broadcom de adquirir empresas e concentrar-se no aumento dos lucros, ou a promessa da Qualcomm de crescimento futuro, impulsionado pelo investimento em novos produtos e tecnologia.

"A vossa proposta é inferior em relação às nossas perspectivas como uma empresa independente e está significativamente abaixo dos múltiplos de negociação e transacção no nosso sector", afirmou o presidente Paul Jacobs numa carta aberta à Broadcom.

As acções da Qualcomm encerraram a sessão de ontem a desvalorizar 4,03% para 62,42 dólares, enquanto a Broadcom perdeu 3,29% para 229,57 dólares.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
neo Há 1 semana

O valor correto é 121 bilhões e não milhões como mencionado na matéria.
Achei estranho essa pequena quantia e outros sites informam o valor bilhões.

Saber mais e Alertas
pub