Comércio "Quando a Amazon quiser vir para Portugal, a APED pode acolhê-la"
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

"Quando a Amazon quiser vir para Portugal, a APED pode acolhê-la"

A directora-geral da APED encara com "naturalidade" a atenção do regulador da concorrência ao sector da distribuição. Não acredita que haja mais movimentos de concentração e deixa um recado à Amazon.
"Quando a Amazon quiser vir para Portugal, a APED pode acolhê-la"
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Ribeiro Rosário Lira 14 de janeiro de 2018 às 22:15

A relação entre as empresas de distribuição e os fornecedores, e a "tensão permanente", está a melhorar. A garantia é dada pela directora-geral da APED.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
fa 26.01.2018

A Amazon que não venha para Portugal fazer exigencias, porque senão o Costa põe a Catarina a discutir as condições de investmento.

ahahhahahahahahahaahahhaha 15.01.2018

A AMAZON nem sabe onde fica Portugal ahahahhahahahahahahahahaha

Ciifrão 15.01.2018

Não precisamos da Amazon em Portugal, já temos muitos sucedâneos ao pé da porta.

Anónimo 15.01.2018

Todas estas entrevistas falham redondamente naquilo que interessa:
Quantos ordenados mínimos ganha esta directora e, quem é que dá o dinheiro para a APED lhe pagar.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub