Banca & Finanças Quanto é que os maiores accionistas do BCP terão de investir para manterem as suas participações?

Quanto é que os maiores accionistas do BCP terão de investir para manterem as suas participações?

O aumento de capital do BCP obriga a investir na compra de novas acções para manter o peso na estrutura accionista do banco. Quanto têm de investir os accionistas do banco para manterem as suas participações?
Quanto é que os maiores accionistas do BCP terão de investir para manterem as suas participações?
Bloomberg
O BCP vai realizar um aumento de capital de 1,33 mil milhões de euros. Para conseguirem manter as suas participações, os accionistas terão se fazer investimentos. Saiba qual é a factura que os maiores accionistas terão de pagar para continuarem a ter posições de relevo no capital do banco liderado por Nuno Amado. 

A Fosun, que tem a maior percentagem de capital, é o accionista que mais terá de "gastar" para conseguir manter os actuais 16,67%. No total, serão 222 milhões de euros o valor que terá de ser investido para manter esta posição. Neste caso, até se sabe que o investimento será bem maior, já que os chineses querem elevar a sua participação no capital do BCP para 30%. A Fosun, através da "holding" Chiado, vai investir um máximo de 531 milhões de euros para reforçar.

O segundo maior accionista do BCP é a Sonangol, que terá de investir 198 milhões de euros para manter os 14,87% que detém actualmente. Mas o valor do investimento da empresa angolana poderá também ser bastante superior. Isto se os angolanos quiserem igualar o peso da Fosun. A petrolífera ainda não se comprometeu em participar no aumento de capital, mas é sabido que pediu autorização ao Banco Central Europeu (BCE) para superar os 20% de participação no BCP. Se a Sonangol quiser ficar com 30% do banco terá de investir 530 milhões de euros

O terceior maior accionista do BCP é o fundo de pensões da EDP, com 2,11% do capital. Para manter esta posição o fundo da eléctrica terá de gastar 28 milhões de euros.

Já a InterOceânico terá de investir 22,7 milhões para manter os 1,7% que detém. 







A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
investidor1 Há 3 semanas

https://goo.gl/forms/DnG6Q17DK3afPW2w2

Obrigado!

Mais um Banquinho falido Há 1 semana

Vai enganado muitos parolos que acreditam, em milagre coisa que vai acontecer bem depressa. Ja estou a espera das noticias da TVI. Os terroristas das bolsas devia ser todos enforcados. Pois o sistema fraudulento, comeca por estes mafiosos. E mais na digo porque vocês nao gostam.

João Antunes Há 2 semanas

Concordo com a convocação para a junção dos acionistas, no dia 18/01, às 10 H, à porta da sede do BCP. Vamos ver o que o PULHA nos faz. Temos que nos unir e não deixar que nos roubem!!

jota Há 2 semanas

Se a Fosun quer aumentar a participação para 30% neste AC, terá de comprar uma brutalidade de direitos em bolsa. Os direitos vão valer bastante. Quem está a vender as ações agora está a cometer um erro crasso. Agora há que comprar porque estas ações têm um direito incluido.

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub