Quer descobrir quem vê o seu perfil no Facebook? Não é possível
26 Abril 2011, 17:00 por Carla Pedro | cpedro@negocios.pt
6
Enviar por email
Reportar erro
Os curiosos do Facebook correm grandes riscos ao aceitarem aplicações que dizem ser possível descobrir quem visita os seus perfis ou se foram "desamigados". São vírus que se propagam velozmente.
“Desamigar” é uma palavra nova, ainda não oficializada, mas habitualmente usada entre os utilizadores do Facebook. Se alguém for “desamigado”, isso significa que um “amigo” o apagou da sua lista de amizades. E há quem queira saber se isso aconteceu... daí haver tantos utilizadores que caem na armadilha de aceitar uma aplicação que promete saber isso mesmo. Mas não funciona. É um vírus.

Com as visitas aos perfis acontece o mesmo. A mais recente aplicação, denominada “Descubre quién mira tu perfil. Aplicación oficial”, não permite saber quem visitou o perfil de alguém. Está no rol de políticas do Facebook: não é possível saber quem visitou uma determinada página pessoal, assim como um utilizador não será identificado quando vê o perfil de outra pessoa. A solução, para quem quer mais privacidade, é “fechar” o perfil – ou seja, apenas permitir que os seus amigos vejam o que publica, sejam textos, músicas ou fotos.

Entre as inúmeras páginas em fóruns da internet, onde se questiona como saber se se foi “desamigado”, surge uma dica: se suspeita que alguém o cortou da sua lista de amizades, basta ir ao perfil desse utilizador. Se estiver activa a opção “adicionar como amigo”, então é porque já não são amigos... se é que alguma vez o foram.

Quanto a saber quem visita o seu perfil, apesar das muitas aplicações que o prometem, a verdade é que isso não é possível. A política do Facebook não o permite. Jocelyn Otero, directora de marketing da BitDefender – empresa de soluções de segurança informática - para Portugal e Espanha, comentou ao “Analitica.com” que todas essas aplicações têm finalidades maliciosas.

Se o utilizador aceitar o “link”, é direccionado para uma falsa aplicação que pede para copiar e colar um código no seu “browser” (algo que as aplicações legais nunca pedem). Se o fizer, verá no seu mural do Facebook uma publicação a promover essa mesma aplicação falsa. Essa publicação surgirá como tendo sido criada pelo utilizador que aceitou a aplicação e todos os seus amigos serão automaticamente convidados, explicou a mesma responsável ao “website” espanhol.

“Mas se cairmos na armadilha, além de eliminarmos a publicação em questão, devemos também ir à configuração da conta e verificar que não há nada de estranho. Depois, convém sempre comentar o inconveniente junto dos nossos contactos”, aconselhou Jocelyn Otero.

No Facebook, partilham-se muitas informações válidas, como foram os casos recentes da sugestão de mudança nas configurações para se poder ver no mural as actualizações de todos os amigos e não apenas daqueles com quem se interage mais assiduamente, bem como a sugestão de se alterar – também nas configurações da conta - o link do Facebook para uma ligação segura (https:// em vez de http:// - o ‘s’ faz toda a diferença). No entanto, as promessas de que conseguirá ver quem o “desamigou” ou quem visitou o seu perfil não passam disso mesmo: de promessas. E falsas.

6
Enviar por email
Reportar erro
pesquisaPor tags:
alertasPor palavra-chave: