Empresas "Preço do aumento de capital não é definido numa folha de cálculo"

"Preço do aumento de capital não é definido numa folha de cálculo"

O presidente da Galp Energia, Manuel Ferreira de Oliveira, reiterou que a operação de aumento de capital no Brasil foi positiva para a Galp, referindo que o encaixe da operação reflecte o valor justo para um negócio com muita complexidade .
“O preço não é definido numa folha de cálculo. É definindo discutindo com quem tenha dinheiro para pôr em cima da mesa”. Foi com esta frase que o CEO da Galp, Manuel Ferreira de Oliveira, justificou que o encaixe do aumento de capital no Brasil tenha ficado abaixo das expectativas do mercado.

“Se estivéssemos só a vender activos vendíamos por maior valor”, referiu o gestor. Mas, acrescentou Ferreira de Oliveira, o que esteve em causa foi chamar um parceiro, a Sinopec, para estarem disponíveis para continuar a investir nas operações brasileiras da Galp. “Eles terão de fazer esta viagem connosco”, assinalou o presidente da Galp, no Hora H do Negócios.

Segundo Ferreira de Oliveira, a Galp vive actualmente em bolsa algo penalizada por uma oferta de acções superior à procura, decorrente de uma tendência de venda por parte de alguns investidores que ficaram desagradados com o negócio realizado no Brasil.

O presidente executivo da Galp está, contudo, confiante no futuro da empresa, depois do encaixe de 5,2 mil milhões de dólares (3,8 mil milhões de euros), que mais do que cobre a dívida líquida actual da Galp. “Pergunto: Quantas empresas haverá hoje com uma dívida negativa? A Galp é uma empresa sólida, que sabe para onde vai”, afirmou.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
marinhas 18.11.2011

provoca diluição da cotação.
Chineses na área pode vir atrapalhar os negócios, estes não dão nada a ninguem só tiram.

josedomingos 18.11.2011


Atenção !

Os chinocas dão um chouriço a quem lhes der um porco ... !

Atenção !

pub