Construção Reabilitação urbana teve crescimento "relevante" de 10,1% em 2016

Reabilitação urbana teve crescimento "relevante" de 10,1% em 2016

O nível de actividade de reabilitação urbana em Portugal registou um desempenho positivo em 2016. Já a carteira de encomendas estabilizou.
Reabilitação urbana teve crescimento "relevante" de 10,1% em 2016
Bruno Simão/Negócios
Lusa 03 de fevereiro de 2017 às 11:45

O nível de actividade na reabilitação urbana em Portugal registou "um acréscimo relevante" de 10,1% em 2016, comparando com o ano anterior, segundo o barómetro da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN), divulgado esta sexta-feira, 3 de Fevereiro.

Com base num inquérito aos empresários que operam no segmento da reabilitação urbana, realizado pela AICCOPN, o crescimento do nível de actividade foi acompanhado por uma estabilização da carteira de encomendas, com este indicador a registar "uma variação de -0,1%" em 2016, face ao ano anterior.


Já a produção contratada em meses registou "uma redução de 2,4% em termos homólogos acumulados em 2016", fixando-se em 6,8 meses o tempo assegurado de laboração a um ritmo normal de produção, apurou o barómetro da associação AICCOPN.


Fundada em 1892, a AICCOPN é uma associação de âmbito nacional, que representa cerca de 8.000 empresas do sector da construção civil e obras públicas.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
conselheiro de estado 03.02.2017

Coitado do senhorio antigo se nao ganha para pagar o imi com podem reabilitar os predios arrendados(aparentemente)porque os predios ja nao sao mais deles.O inclino com ajuda da gerigonca imposta pelos radicais e poe e dispoe da habitacao.Autentico pais do terceiro mundo prefere imperrar e nao andar.

pub
pub
pub
pub