Desporto Real e câmara de Madrid chegam a acordo sobre novo Bernabéu

Real e câmara de Madrid chegam a acordo sobre novo Bernabéu

Foi desbloqueado o impasse relativo ao projecto para o novo estádio Santiago Bernabéu. O Real Madrid e a câmara chegaram a acordo para um projecto de remodelação do Bernabéu, que terá o nome de um patrocinador.
Real e câmara de Madrid chegam a acordo sobre novo Bernabéu
Reuters
Negócios 11 de Outubro de 2016 às 17:58

O estádio do Real Madrid, Santiago Bernabéu, será mesmo remodelado, sendo que as obras deverão ser iniciadas já a partir do Verão do próximo ano, segundo adianta esta terça-feira, 11 de Outubro, a imprensa espanhola.

 

Depois da anulação do anterior projecto de renovação do "velho" Bernabéu, a autarca da capital espanhola, Manuela Carmena, e o presidente do clube, Florentino Pérez, apresentaram esta terça-feira aquela que será a nova cara do estádio dos "merengues".

 

"O novo Bernabéu será um ícone indiscutível e vanguardista para a cidade", afirmou Florentino citado pelo Cinco Días. Além da ampliação do museu do clube, o novo estádio terá um aspecto futurista, com uma cobertura amovível e com uma lotação superior a 80 mil lugares.

 

O prazo para a execução das obras é de 40 meses a iniciar no Verão de 2017, embora esta informação não tenha sido confirmada pelo presidente madrileno. Terá um custo de cerca de 400 milhões de euros. Durante o período de obras os jogos da equipa de Cristiano Ronaldo continuarão a ser disputados no Santiago Bernabéu.

 

Apesar de não serem ainda conhecidos todos os detalhes do projecto, Florentino não colocou de parte a hipótese de o novo Bernabéu conter um hotel e um centro comercial. O estádio poderá também passar a ser denominado com o nome de um patrocinador do clube.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub