Comércio Recorde na carga nos portos do continente até Maio

Recorde na carga nos portos do continente até Maio

O volume total de carga movimentada nos portos do continente até maio deste ano superou os 40 milhões de toneladas, mais 10,1% face ao mesmo período de 2016, valor alicerçado nas subidas verificadas em Leixões, Aveiro e Sines.
Recorde na carga nos portos do continente até Maio
Pedro Elias
Lusa 07 de julho de 2017 às 10:05
"Esta melhor marca agora registada no sistema portuário reflecte idêntica situação verificada nos portos de Leixões, Aveiro e Sines, com variações homólogas de +10,3%, +23,8% e +9,1%, respectivamente, e é também alavancada pelo comportamento do porto de Lisboa, que apresenta um acréscimo homólogo de 30,3%, correspondente a mais 1,15 milhões de toneladas", indica o relatório da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT) hoje divulgado.

No período de Janeiro a maio de 2017, diz a entidade, há também a sublinhar o aumento de 7,5% observado no porto da Figueira da Foz.

Já os portos de Viana do Castelo, Setúbal e Faro registaram volumes de carga movimentada inferiores aos do período homólogo de 2016, com quedas de 5,6%, 10,6% e 62%, respectivamente, que traduzem, no conjunto, uma quebra de cerca de 440 mil toneladas, frisa a AMT.

"A variação positiva mais significativa, em valor absoluto, observa-se em Sines, quase mais 1,8 milhões de toneladas, seguida da já referida para Lisboa e de mais 754 mil toneladas em Leixões", é ainda referido no texto.

A classe de carga que maior volume movimentou foi a denominada carga geral, que ultrapassou 18,5 milhões de toneladas, representando 45,6%, seguida pela classe de granéis líquidos, a segunda mais significativa, com uma quota de 34,1% do total de carga movimentada.

"Nas operações de embarque efectuadas nos portos do Continente, que incluem a exportação, foi movimentado um volume de carga superior a 16,9 milhões de toneladas no período em análise, ultrapassando em 8,9% o volume homólogo de 2016", destaca ainda a AMT.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub