Portugal Digital Awards Recuperar o atraso na transformação digital

Recuperar o atraso na transformação digital

A transformação digital dos negócios é “um imperativo” que está já presente no dia-a-dia das empresas. Contudo, e de acordo com os dados da IDC, Portugal está um pouco atrasado na adopção da transformação digital como meio de diferenciação.
Recuperar o atraso na transformação digital
Inês Gomes Lourenço
Ana Laranjeiro 20 de setembro de 2017 às 10:00

O digital é cada vez mais uma realidade para as empresas à escala mundial. Portugal não é excepção. Esta quinta-feira, são conhecidos os vencedores do Portugal Digital Awards, um prémio que visa distinguir projectos nacionais de transformação digital em várias áreas. Escolher os vencedores não foi tarefa fácil.

Gabriel Coimbra, Country Manager da IDC, assume que "a maior dificuldade foi analisar mais de 80 candidaturas". Mafalda Alves Dias, Large and Public Director da Vodafone, revela que "as dificuldades aumentam ano após ano, porque cada edição tem o desafio de superar a iniciativa do ano anterior".

Na transformação digital, o ritmo é acelerado. Ficar para trás não é uma opção, até porque ser ultrapassado pelos concorrentes pode acarretar consequências graves para as empresas. A primeira edição desta iniciativa teve lugar no ano passado. Será que, com um intervalo de 12 meses, os projectos apresentados dão sinais de mais maturidade? As opiniões não são consensuais entre quatro membros do júri.

Se Pedro Afonso, CEO Axians Portugal, nota que é "difícil arbitrar essa comparação", Bernardo Rodo, presidente do IAB, salienta que "a maturidade dos projectos não difere da edição anterior, contudo foi possível ver diversidade de participantes e de projectos apresentados". Já Gabriel Coimbra considera que "é notória alguma evolução da maturidade de 2016 para 2017, contudo verificamos que é necessário haver uma maior aceleração do processo de transformação digital pelas organizações nacionais".

"O tema ‘transformação digital’ tem ganho alguma notoriedade junto dos gestores nacionais nos últimos 24 meses, mas estamos atrasados." gabriel Coimbra, Country Manager da IDC

O responsável da consultora defende  que a questão da transformação digital tem "ganho alguma notoriedade junto dos gestores nacionais" nos últimos dois anos. Contudo,  Portugal está "atrasado". "A IDC prevê que em 2020 mais de 50% das 2000 maiores organizações mundiais irão centrar a sua estratégia de diferenciação competitiva através da transformação digital, enquanto em Portugal prevemos que apenas 25% das 500 maiores organizações o farão", refere.

Já a Vodafone e a Axians optam por salientar que as empresas nacionais têm uma noção clara da importância da transformação digital dos negócios. "O digital já não é uma opção. É um imperativo e já faz parte da nossa realidade. Ainda assim, explorar o potencial da nova revolução é um desafio muito abrangente e complexo, que deverá ser encarado como prioritário e implementado transversalmente, abrangendo as várias unidades de negócio das organizações", refere Mafalda Alves Dias.

Pedro Afonso defende que "estamos numa era em que é a viagem da transformação digital a determinar a evolução da nossa sociedade nas suas múltiplas dimensões. As nossas organizações [portuguesas] assumiram o digital como uma condição necessária dos seus ecossistemas, dos seus negócios". 

O Júri

Um leque composto por 14 personalidades formou o júri que escolheu os melhores projectos nas oito categorias deste Portugal Digital Awards. Conheça os membros do júri.

Categorias

Best Digital Strategic Tools
Best Digital Product & Customer Experience
Best Digital Workplace
Best Digital Operational Process
Best Digital Digital Platform
Axians Best Digital Transformation Project
Vodafone Best Digital Leader
Best Digital Transformation Idea



Conferência 21 de Setembro

09h00
Recepção dos Participantes

09h30
Sessão de Boas vindas Raúl Vaz, Director, Jornal de Negócios Gabriel Coimbra, Country Manager da IDC Portugal Mafalda Alves Dias, Head of Large Business and Public Sector, Vodafone Paulo Ferreira, Executive Director, Cloud, Analytics and Business Transformation, Axians

09h50
Keynote Speech: REVOLUÇÃO NA INDÚSTRIA Paulo Pereira da Silva, Presidente, Renova

10h10
Keynote Speech: TRANSFORMAÇÃO DIGITAL DOS SERVIÇOS Madalena Cascais Tomé, CEO, SIBS

10h30
PAINEL | DIGITAL TRANSFORMATION: CASE STUDIES IN PORTUGAL Francisco Barbeira, Executive Board Member, Leading Digital Transformation, IT & Operations, Banco BPI Rui Assoreira Raposo, Administrador Executivo, José de Mello Saúde Rui Pedroso, Administrador, Centro Hospitalar do Porto

11h10
Coffee break 11h30 PAINEL | DIGITAL TRANSFORMATION: WHAT IS NEXT? Fernando Bação, Professor Associado e Subdirector da NOVA IMS Mafalda Alves Dias, Head of Large Business and Public Sector, Vodafone Pedro Afonso, CEO Axians Portugal e Board Member Vinci Energies Rogério Carapuça, Presidente, APDC

12h15
Cerimónia de Entrega dos Portugal Digital Awards

13h00
Encerramento António Costa, Primeiro-Ministro (a confirmar)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub