Empresas Redução do IRC é a alternativa à redução da TSU mais pedida pelos empresários
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Redução do IRC é a alternativa à redução da TSU mais pedida pelos empresários

A redução da carga fiscal, em particular em sede de IRC, é a medida alternativa mais reclamada pelos empresários contactados pelo Negócios, muitos dos quais dizem não ter trabalhadores a receber o salário mínimo nacional. Mas há outras compensações que põem em cima da mesa.
Redução do IRC é a alternativa à redução da TSU mais pedida pelos empresários
Cátia Barbosa/Negócios

A redução do IRC, que já esteve prevista quando Passos Coelho estava no Governo, mas que o actual Executivo não prosseguiu, é a medida alternativa à redução da Taxa Social Única (TSU) mais

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
LOL 26.01.2017

Será que o ranhoso do Coelho vai votar contra? ahahahahahahahahahhahhaahhahah Só rir.

Anónimo 26.01.2017

Quando corre bem, a vitória é de todos os Portugueses. Quando é o inverso, a derrota é deles. Wonderfull.

Anónimo 25.01.2017

Trinta anos de integração europeia não conseguiram dotar o País de uma economia capaz de pagar um salário mínimo de 557 € sem ser subsidiada. Um fiasco histórico.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub