Aviação Regulador da aviação monitoriza cancelamentos de voos pela Ryanair

Regulador da aviação monitoriza cancelamentos de voos pela Ryanair

A Autoridade Nacional da Aviação Civil diz estar a acompanhar o cumprimento por parte da Ryanair dos direitos dos passageiros dos voos cancelados e a assistência prestada.
Regulador da aviação monitoriza cancelamentos de voos pela Ryanair
Bloomberg
Negócios 19 de setembro de 2017 às 13:06

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) garante que "tem estado a monitorizar" a situação provocada pelos cancelamentos de voos anunciados pela Ryanair, quer quanto aos voos cancelados quer à assistência prestada aos passageiros pela companhia.

Numa nota divulgada esta terça-feira, 19 de Setembro, o regulador da aviação civil esclarece os passageiros dos voos afectados que os seus direitos estão consagrados no Regulamento n.º 261/2004 em caso de cancelamento ou atraso de voo, como é o caso do direito à assistência (refeições e bebidas, alojamento quando necessário e comunicações) e o direito a indemnização.

A ANAC sublinha que os passageiros afectados pelos cancelamentos de voos da Ryanair deverão seguir o procedimento normal nestas situações, como seja: a apresentação de uma reclamação formal junto da Ryanair através do seu site ou através de carta dirigida à sede da transportadora, com informações como o nome do passageiro, número de voo, data e hora do voo, aeroporto de partida e de chegada e aeroporto onde ocorreu o atraso ou cancelamento.

Por outro lado, explica o regulador, os passageiros afectados devem enviar reclamação à ANAC, no caso de não obtenção de resposta da Ryanair no prazo de seis semanas, ou a resposta não for satisfatória.

"A ANAC continuará a acompanhar a actuação da Ryanair, e das demais transportadoras aéreas, no sentido de serem assegurados os direitos dos passageiros consagrados" pelo regulamento europeu, "no âmbito dos seus poderes de supervisão e dos seus poderes sancionatórios, em caso de incumprimento do mesmo".

A Ryanair vai cancelar 316 voos previstos de e para Portugal até ao final de Outubro, de acordo com a lista de cancelamentos divulgada pela companhia, que assumiu já um "erro" no planeamento das férias dos pilotos, o que resultará no cancelamento de um total de 40 a 50 voos por dia até ao fim de Outubro, ou seja, 2.000 voos no total.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub