Banca & Finanças Reguladores "tornam" banca em tabaco
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Reguladores "tornam" banca em tabaco

O próximo ano trará novas obrigações para o sector bancário, desde a nova directiva dos mercados ao diploma europeu dos pagamentos. A concorrência será maior, mas a regulação continua a ser um entrave quando "é preciso estar sempre a comunicar".
Reguladores "tornam"  banca em tabaco
Cinco bancos de retalho e dois de investimento: foram os representados na iniciativa que pretendeu perceber quais as tendências no sector financeiro no próximo ano.
Miguel Baltazar

A campanha institucional do primeiro trimestre é para o crédito à habitação. A do segundo é para a captação de poupanças. Segue-se a paragem para o Verão e, nos últimos trê)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Quo Vadis Caixa Geral de Depósitos ? Há 1 semana

Então e a Caixa Geral de Depósitos,
o Banco de mais de 60% da População Portuguesa;
o Banco que há alguns anos era a marca mais prestigiada em Portugal;
o Banco que sempre disse querer ser uma Referência em Portugal
- com "Falta de Comparência " ? !!!

comentários mais recentes
RE: "laranjada despesista e faustosa" Há 1 semana

Cuidado com a língua, senão ainda acabas com ela... "cortada", como no passado acontecia (sem ofensa e salvaguardado o excesso a comparação) com os "bobos da corte" que falavam demais!
Não te esqueças que foram os "laranjas" que entregaram os Impostos e depois a Saúde, ao Paulo Macedo, onde até, segundo consta, fez um necessário trabalho de saneamento "à Salazar".
O que se espera é que na Caixa possa aplicar princípios de gestão que alguma coisa tenham a ver com o que de melhor caracterizou a prática do Homem de Santa Comba, mas... NUNCA, NUNCA,... O PIOR !

RE: ”A Caixa faz a diferença” Há 1 semana

A Caixa, de facto, ainda terá potencial para fazer “a diferença”
Para tal, poderá ser condição necessária a Jihad de austeridade que este Paulo Macedo anda a pregar;
Mas não será seguramente condição suficiente ou mais relevante:
A Caixa vale pelas potencialidades imensas do acervo de capital humano que ainda possui e, evocando a canção do imortal autor dos Vampiros (José Afonso):
“O que faz falta é acordar a malta(…)
O que faz falta é animar a malta”
Acordar a malta da Caixa; combater parasitas que mais do que trabalharem a bem dos Clientes, labutam para concretizarem ambições carreiristas; “animar a malta” e galvanizá-la a favor da concretização de grandes objetivos de satisfação dos Clientes – essa, Amigo, é que será a condição mais relevante e na qual se espera que um Paulo Macedo que não falhou nem nos Impostos nem na Saúde, também não falhe em “acordar” e “animar” a malta da CGD.
Os Clientes e os Cidadãos-Contribuintes seus acionistas de jure, farão votos para que assim seja.

Anónimo Há 1 semana

Ao contrário da laranjada despesista e faustosa que governou durante décadas a Caixa o actual presidente é um homem regrado competente e acima de tudo defensor do interesse nacional. Bom trabalho presidente sempre em frente. A Caixa faz a diferença.

RE: Quo Vadis Caixa Geral de Depósitos ? Há 1 semana

Andam envergonhados com os casos do Sócrates, Armando Vara e possivelmente outros;
Não estão à vontade com a questão do fecho dos balcões e com a austeridade para os trabalhadores, mas não para os administradores;
Sentem-se frustrados por o "mago" dos impostos e da saúde, Paulo Macedo, até agora não ter dado provas pela positiva, das qualidades que lhe são atribuídas.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
Saber mais e Alertas
pub