Automóvel Reino Unido prepara-se para banir carros a gasóleo e a gasolina até 2040

Reino Unido prepara-se para banir carros a gasóleo e a gasolina até 2040

O Governo britânico vai lançar uma estratégia para reduzir a poluição. O objectivo é promover a mudança gradual para carros eléctricos e híbridos, com o fim das vendas de carros novos a gasóleo e gasolina a partir de 2040.
Reino Unido prepara-se para banir carros a gasóleo e a gasolina até 2040
Reuters
André Cabrita-Mendes 26 de julho de 2017 às 09:23

O Reino Unido prepara-se para banir a venda de carros novos movidos a gasóleo e a gasolina até 2040. O objectivo do Governo britânico é promover a mudança gradual para os carros eléctricos e híbridos de forma a reduzir as emissões.

A notícia está a ser avançada pelo jornal Telegraph e o anúncio oficial vai ser feito esta quarta-feira, 26 de Julho, pelo ministro do Ambiente, Michael Gove. 

O anúncio do Governo britânico surge duas semanas depois do Governo francês ter anunciado a sua estratégia para acabar com os carros a gasóleo e a gasolina também até 2040.

O Executivo de Theresa May identificou 81 estradas em 17 cidades britânicas onde as emissões ultrapassam as metas comunitárias. Na sua nova estratégia, Londres quer deixar nas mãos das autarquias a decisão sobre como reduzir emissões. Uma das possibilidades é permitir que a partir de 2020 os municipios tenham o poder de impor restrições de forma a reduzir os níveis de poluição.

Mas não são só os países que estão a apostar na mobilidade eléctrica. Os construtores automóveis também já se estão a adaptar à nova realidade. 


A sueca Volvo anunciou recentemente que a partir de 2019 só vai construir automóveis eléctricos ou híbridos. Já a norte-americana Tesla vai lançar esta semana o seu modelo mais barato, com um preço base de 35 mil dólares, cerca de 30 mil euros.

Também Portugal está na linha da frente da mobilidade eléctrica. A fábrica portuguesa da alemã Fuso começa a fabricar esta semana o primeiro camião ligeiro de mercadorias 100% eléctrico: o Fuso eCanter.




A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Manuel 26.07.2017

2040? Isso é ficção científica

comentários mais recentes
pertinaz 27.07.2017

CONVERSA DE ENCHER CHOURIÇOS...!!!

Francisco António 26.07.2017

Puro humor negro ! British, pois claro ! Planos à distância de 23 anos ? E a Exxon, Total, BP, Shell, Galp vão fechar sem dar luta Milhares de gasolineiras na falência ? E os mecânicos de automóvel vão de férias para Albufeira e Torremolinos ? Enfim...notícias silly season tal como a das Sardinhas.

Anónimo 26.07.2017

Isto deve ser para ajudar a carteira dos automobilistas ! Esta-se mesmo a ver.

MM 26.07.2017

Não me espanta esta meta e até acho bastante conservadora. Vivo em Londres e a quantidade de veículos eléctricos por aqui é muito elevada. E não é apenas Teslas ou i8. Desde scooters, citadinos a carrinhas de mercadorias e autocarros. Frotas inteiras de autocarros 100% eléctricos.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub