Construção Reino Unido vai construir 17 novas cidades e vilas

Reino Unido vai construir 17 novas cidades e vilas

O objectivo é aumentar a oferta de alojamento, numa altura em que se mantêm proibitivos os preços das casas em Londres e noutras grandes cidades britânicas.
Reino Unido vai construir 17 novas cidades e vilas
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 02 de Janeiro de 2017 às 13:02
O governo britânico quer construir 17 novas cidades e vilas no interior da Inglaterra, em zonas como Cúmbria ou a Cornualha, como parte de um esforço para criar até 200 mil novas casas que permitam aumentar a oferta de alojamento num mercado pressionado pelos elevados preços praticados na região da capital, Londres, e noutras metrópoles.

O anúncio foi feito esta segunda-feira, 2 de Janeiro, pelo ministro da Habitação e Planeamento, Gavin Barwell, num comunicado colocado no site do governo, enquadrando-se nos planos de aumentar a oferta de casas em um milhão de unidades até 2020.

O governo vai conceder 7,4 milhões de libras (cerca de 8,7 milhões de euros à cotação actual) para ajudar a financiar a intervenção. Esta segunda-feira o executivo liderado por Theresa May (na foto) anunciou três novas cidades, que terão 10 mil casas cada e que serão construídas perto de Aylesbury (no sudeste do país), Taunton e Harlow.

Serão ainda construídas catorze "garden villages". Estes conjuntos habitacionais - construídos do zero, integrados na natureza e com equipamentos de apoio próprios - terão entre 1.500 e 10.000 habitações e serão construídos em Bailrigg (Lancaster), Long Marston (Stratford-on-Avon), Welborne (Hampshire) e Culm, em Devon.

A estes conjuntos habitacionais juntam-se ainda mais sete outras "cidades jardim", que já tinham sido anteriormente anunciadas, somando 24 localidades desta natureza.

O governo britânico questionou recentemente as comunidades locais sobre o seu interesse em receber estas novas áreas de construção, cujo perímetro é limitado. Os construtores e promotores imobiliários têm-se queixado da falta de terrenos disponíveis e da legislação limitativa, que proíbe a construção em zonas-tampão à volta das localidades já existentes.

As 14 "garden villages" previstas:

Long Marston (Stratford-on-Avon)
Oxfordshire Cotswold (West Oxfordshire)
Deenethorpe (East Northants)
Culm (Mid Devon)
Welborne (Hampshire)
West Carclaze (Cornualha) 
Dunton Hills (Essex)
Spitalgate Heath (Lincolnshire)
Halsnead in Knowsley (Merseyside)
Longcross (Runnymede e Surrey Heath)
Bailrigg (Lancaster)
Infinity Garden Village (South Derbyshire e área de Derby City)
St Cuthberts (Cúmbria)
North Cheshire (Cheshire East)

As três "garden towns" planeadas:

Aylesbury (Buckinghamshire)
Taunton (Somerset)
Harlow & Gilston (Essex e Hertfordshire)



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub