Construção Reis Campos: "Centros das cidades foram inflacionados mas ficam por aqui"
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Reis Campos: "Centros das cidades foram inflacionados mas ficam por aqui"

O presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário sublinha que os centros históricos de cidades, onde os preços sofreram aumentos elevados, não são o espelho do país.
Reis Campos: "Centros das cidades foram inflacionados mas ficam por aqui"
Miguel Baltazar
Maria João Babo 22 de janeiro de 2018 às 23:10

O presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário sublinha que os centros históricos de cidades, onde os preços sofreram aumentos elevados, não são o espelho do paí)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Os centros estão inflacionados por interesses diversos sendo os mais perversos os camarários.As cidades deveriam ter habitações de acordo com serviços que presta ou prestará.Nao se compreende que um profissional da cidade habite a 10,15,20 ou mais km do posto de trabalho.Em ano 3000 estará resolvido

Ze Há 3 semanas

Parasitas. Inflacionam os preços para andarem de Mercedes e comprar barras de ouro para ter no cofre em casa, impedindo que os Portugueses trabalhadores possam comprar casa.

Johnny Há 3 semanas

Ahhh o reizão mamou-se bem nestes últimos tempos
Olha para ele todo pomposo que nem um leão da montanha
Mais importante e rico que um ministro ou que um imperador !
Imagine-se Portugal um país de analfabrutos e criadores de couves e galinhas até tem um "Confederação Portuguesa da Construção .."

Ciifrão Há 3 semanas

Os centros das cidades em Portugal são uma nódoa, à imagem do resto do país. Somos pequenos em tudo, até quando pensamos. Se assim não fosse, facilmente constávamos que temos amontoados de casas e não verdadeiras cidades. Praças e ruas sem dimensão nem coerência, privilegia-se o ornamento em detrimento do correto dimensionamento. Domínio público e privado em permanente conflito numa atitude suicida, castradora de boas ideias e geradora dos graves, e perenes estrangulamentos, em que são férteis os nossos espaços urbanos.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub