Banca & Finanças Rendeiro e restantes arguidos do BPP notificados para pagar multas

Rendeiro e restantes arguidos do BPP notificados para pagar multas

De acordo com o Diário de Notícias, a obrigatoriedade de pagamento das coimas foi reforçada pela decisão do Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão que recusou um requerimento em que os arguidos defendiam a prescrição do processo contra-ordenacional.
Rendeiro e restantes arguidos do BPP notificados para pagar multas
Negócios 18 de Outubro de 2016 às 10:03

Os antigos administradores do Banco Privado Português (BPP) João Rendeiro, Fezas Vital, Paulo Guichard e Fernando Lima, além do banco e da Privado Holding, foram notificados pelo Tribunal da Concorrência para pagar multas no valor total de cerca de nove milhões de euros, aplicadas no âmbito das contra-ordenações aplicadas pelo Banco de Portugal (BdP) e pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).


De acordo com a edição do Diário de Notícias desta terça-feira, 18 de Outubro, o ex-presidente João Rendeiro, ex-presidente do BPP, viu ser-lhe aplicada a maior multa: 2,5 milhões de euros, sendo 1,5 milhões no processo do BdP (a pagar até 2 de Novembro) e um milhão pela CMVM (cujo prazo de pagamento expirou em 13 de Outubro).


Paulo Guichard está condenado a pagar 1,7 milhões de euros, Salvador Fezas Vital 1,1 milhões, enquanto Fernando Lima tem a pagar 40 mil euros ao BdP. Já a Privado Holding, dona do BPP, deve 2,5 milhões ao regulador bancário.


Coimas cuja obrigatoriedade de pagamento foi reforçada pela decisão de Alexandre Batista, juiz do Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão de não apreciar um requerimento dos arguidos, que argumentavam que o processo contra-ordenacional tinha prescrito.




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado valeaquilino Há 3 semanas

As multas seriam justas se fossem multiplicadas por 100, e o lugar de LADRÕES, BANDIDOS e outros que TAIS, Colocados numa prisão à moda antiga, ONDE NÃO FALTASSE TRABALHO

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Não acredito que os Gajos da Burka, nos tribunais não protejam tão ilustre cidadão da corte!

Desanimado Há 3 semanas

Então para estes graúdos não há penhoras automáticas de património e rendimentos??? Ou como sempre a lei tem uns buraquitos feitos à medida em escritórios de advogados como o de Miguel Judice para estes escroques tourearem a justiça???

valeaquilino Há 3 semanas

As multas seriam justas se fossem multiplicadas por 100, e o lugar de LADRÕES, BANDIDOS e outros que TAIS, Colocados numa prisão à moda antiga, ONDE NÃO FALTASSE TRABALHO

Luisa Há 3 semanas

Será que também recebeu uma carta a ameaçar penhora se não pagar? Cuidado com o Fisco. Este senhor foi injustiçado. Nunca gastou um tostão em arte, que é sempre aí que estoiram o dinheiro.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub