Banca & Finanças Rendeiro e restantes arguidos do BPP notificados para pagar multas

Rendeiro e restantes arguidos do BPP notificados para pagar multas

De acordo com o Diário de Notícias, a obrigatoriedade de pagamento das coimas foi reforçada pela decisão do Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão que recusou um requerimento em que os arguidos defendiam a prescrição do processo contra-ordenacional.
Rendeiro e restantes arguidos do BPP notificados para pagar multas
Negócios 18 de outubro de 2016 às 10:03

Os antigos administradores do Banco Privado Português (BPP) João Rendeiro, Fezas Vital, Paulo Guichard e Fernando Lima, além do banco e da Privado Holding, foram notificados pelo Tribunal da Concorrência para pagar multas no valor total de cerca de nove milhões de euros, aplicadas no âmbito das contra-ordenações aplicadas pelo Banco de Portugal (BdP) e pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).


De acordo com a edição do Diário de Notícias desta terça-feira, 18 de Outubro, o ex-presidente João Rendeiro, ex-presidente do BPP, viu ser-lhe aplicada a maior multa: 2,5 milhões de euros, sendo 1,5 milhões no processo do BdP (a pagar até 2 de Novembro) e um milhão pela CMVM (cujo prazo de pagamento expirou em 13 de Outubro).


Paulo Guichard está condenado a pagar 1,7 milhões de euros, Salvador Fezas Vital 1,1 milhões, enquanto Fernando Lima tem a pagar 40 mil euros ao BdP. Já a Privado Holding, dona do BPP, deve 2,5 milhões ao regulador bancário.


Coimas cuja obrigatoriedade de pagamento foi reforçada pela decisão de Alexandre Batista, juiz do Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão de não apreciar um requerimento dos arguidos, que argumentavam que o processo contra-ordenacional tinha prescrito.




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado valeaquilino 18.10.2016

As multas seriam justas se fossem multiplicadas por 100, e o lugar de LADRÕES, BANDIDOS e outros que TAIS, Colocados numa prisão à moda antiga, ONDE NÃO FALTASSE TRABALHO

comentários mais recentes
Anónimo 18.10.2016

Não acredito que os Gajos da Burka, nos tribunais não protejam tão ilustre cidadão da corte!

Desanimado 18.10.2016

Então para estes graúdos não há penhoras automáticas de património e rendimentos??? Ou como sempre a lei tem uns buraquitos feitos à medida em escritórios de advogados como o de Miguel Judice para estes escroques tourearem a justiça???

valeaquilino 18.10.2016

As multas seriam justas se fossem multiplicadas por 100, e o lugar de LADRÕES, BANDIDOS e outros que TAIS, Colocados numa prisão à moda antiga, ONDE NÃO FALTASSE TRABALHO

Luisa 18.10.2016

Será que também recebeu uma carta a ameaçar penhora se não pagar? Cuidado com o Fisco. Este senhor foi injustiçado. Nunca gastou um tostão em arte, que é sempre aí que estoiram o dinheiro.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub