Bolsa Resultados acima do esperado animam acções da Navigator

Resultados acima do esperado animam acções da Navigator

Os resultados da empresa, que superaram ligeiramente as estimativas dos analistas do CaixaBI, BPI e Haitong, estão a levar as acções a reagir em alta.
Resultados acima do esperado animam acções da Navigator
Rita Faria 26 de outubro de 2017 às 10:38

As acções da Navigator estão a negociar em terreno positivo esta quinta-feira, 26 de Outubro, a beneficiar dos resultados melhores do que o esperado pelos analistas.

Os títulos sobem 0,79% para 4,321 euros, depois de terem chegado a valorizar um máximo de 1,45% para 4,349 euros.

Esta evolução acontece depois de a empresa liderada por Diogo da Silveira (na foto), ter revelado, antes da abertura do mercado, que fechou os primeiros nove meses do ano com lucros de 145,8 milhões de euros, o que representa um crescimento de 8,6% face ao mesmo período do ano passado, e fica ligeiramente acima das estimativas do CaixaBI (144, 3 milhões de uros).

No que respeita ao terceiro trimestre, o resultado líquido foi de 49,8 milhões de euros, mais 1,9% do que um antes. Também estes números foram superiores ao esperado pelo BPI e pelo Haitong.

Numa nota de análise divulgada esta manhã, o Haitong refere que os lucros do trimestre "ficaram marginalmente acima das estimativas do banco" e também do consenso da Bloomberg que apontava para aproximadamente 44 milhões.  

O BPI destaca que as vendas, que subiram 5,4% entre Julho e Setembro, "ficaram 1% acima das estimativas" enquanto o resultado líquido foi 8% superior, "reflectindo o desvio no nível operacional, juntamente com custos financeiros inferiores ao esperado".

Para o BPI, a unidade de papel UWF (papel fino não revestido) teve um desempenho 1% acima do previsto, devido aos volumes mais elevados. Pelo contrário, a pasta ficou 4% abaixo, devido aos volumes mais baixos e aos descontos mais elevados.

Tanto o BPI como o Haitong mantiveram os seus preços-alvo em 4,45 euros e 4,60 euros, respectivamente, e as recomendações de "comprar". Tendo em conta a cotação actual, os targets traduzem um potencial de subida de 3% (BPI) e 6,4% (Haitong).

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas

Constantes subsídios de ajuda ao investimento privado em bens de capital, inusitadas rendas energéticas excessivas, isenções e deduções fiscais à medida, para além de tarifas aduaneiras proteccionistas, são gravíssimas distorções de mercado e acarretam enormes custos de oportunidade sejam em que sector de actividade económica forem. O Estado quando quer fomento e participação num projecto empresarial considerado estratégico, viável, com potencial na economia e regido pelos mais elevados padrões da boa gestão lean com vista à obtenção de retorno sobre o investimento, deve, quando muito, adquirir participação accionista através de um Fundo de Riqueza Soberano e/ou conceder um crédito através de um banco de fomento ou investimento estatal. "Bruxelas autoriza subsídio de 100 milhões de euros à Portucel" https://www.publico.pt/economia/jornal/bruxelas-autoriza-subsidio-de--100-milhoes-de-euros-a-portucel-209644

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

O processo de criação de valor em economias avançadas com sistemas político-legais sérios: "Siemens Plans Thousands of Job Cuts Over Two Divisions" https://www.bloomberg.com/news/articles/2017-10-19/siemens-is-said-to-plan-thousands-of-job-cuts-over-two-divisions

fa Há 3 semanas

Quando as acções estiverem a metade do preço eu compro logo, e todas as que puder. Assim seja

AÇÕES ,a metade do preço Há 3 semanas

Tudo não passa de especulação, em breve quando começar a surgir noticias, negativas ,que poderão afetar a Empresa brutalmente a cotação cai a pique, agora reina a especulação,

Anónimo Há 3 semanas

É uma empresa que tem sido levada ao colo pelo Estado desde que foi fundada. Está repleta de ineficiências e excedentarismo. A gestão é medíocre ou apática e os colaboradores capturaram a organização. Podia dar 3 vezes mais lucro com metade dos colaboradores actuais. Podia inovar e expandir-se na criação de valor em inúmeras outras áreas de negócio tornado-se ainda maior e transformando-se num verdadeiro potentado que puxasse pela economia portuguesa no seu todo. Não é nada disso. Faz lembrar o monstro de corrupção, obscuridade, promiscuidade estatal e desperdício em que se tornaram algumas das maiores empresas brasileiras. E todos sabem em que é que isso deu no Brasil...

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub