Banca & Finanças Reversão de imparidades ajuda a lucro de 127 milhões do Crédito Agrícola

Reversão de imparidades ajuda a lucro de 127 milhões do Crédito Agrícola

A margem financeira do Crédito Agrícola cresceu 3% nos primeiros nove meses do ano, ajudando ao avanço de 23% do produto bancário. As imparidades não penalizaram as contas entre Janeiro e Setembro. O rácio de capital deslizou.
Reversão de imparidades ajuda a lucro de 127 milhões do Crédito Agrícola
Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro 16 de novembro de 2017 às 16:04

O Crédito Agrícola registou uma melhoria dos lucros entre Janeiro e Setembro deste ano, resultado que foi conseguido com a subida do produto bancário, mas também pelo facto de as imparidades deixarem de pesar no seu desempenho.

 

O resultado líquido consolidado do grupo bancário foi de 127 milhões de euros, que compara com o lucro de 23,4 milhões de euros, segundo um comunicado enviado às redacções por parte da entidade financeira.

 

A margem financeira do Crédito Agrícola cresceu 2,8% nos primeiros nove meses do ano, fixando-se nos 255 milhões de euros. Não são dadas explicações para a evolução, mas os bancos têm beneficiado de mais baixos custos de financiamento nos depósitos concedidos. Já as comissões líquidas expandiram-se 7,8% para 70,3 milhões.

 

Segundo o quadro disponibilizado pela instituição financeira sob o comando de Licínio Pina (na foto, ao centro), o produto bancário avançou 23,3% para 410,4 milhões de euros, uma evolução positiva muito mais expressiva do que nas rubricas de margem financeira e de comissões, o que quer dizer que o crescimento foi sustentado por outros indicadores, não especificados. "Aproveitar o contexto de mercado de obrigações" foi a justificação avançada pelo grupo cooperativo após questões do Negócios para explicar o aumento do produto. 

 

Já no lado dos custos, a rubrica cedeu 0,1% para 247,3 milhões de euros.

 

A ajudar a libertar resultados estiveram as imparidades e provisões. Se nos primeiros nove meses de 2016 o Crédito Agrícola tinha constituído 41,5 milhões de euros, no mesmo período deste ano o indicador é negativo em 4 milhões. Ou seja, houve uma reversão de imparidades neste montante.

 

Depósitos e créditos sobem, rácio cai

 

Apesar do aumento dos resultados, o rácio que mede a solvabilidade do banco, o Common Equity Tier 1 (CET1), segundo as regras em vigor, caiu de 13,8% para 13,2%. Não há explicação para a evolução na nota de imprensa. Em resposta ao Negócios, a assessoria de imprensa explica que "mais exposição a crédito [leva a] mais consumo de capital". De qualquer forma, o grupo indica que o rácio está "bastante acima do exigido regularmente". 


Olhando para o balanço, "os recursos de clientes sob a forma de depósitos bancários totalizaram os 12.142 milhões de euros, evidenciando um crescimento, em termos homólogos, de 6,8%". "Em 30 de Setembro de 2017, a carteira de crédito (bruto) a clientes do Grupo Crédito Agrícola ascendeu a 9.150 milhões de euros, uma variação positiva de 6,3% nos últimos 12 meses", continua a nota de imprensa.

 

O Crédito Agrícola, que está presente em 669 agências bancárias (menos quatro do que há um ano), contou com os resultados da banca para a subida dos lucros (crescimento de três vezes para 119,3 milhões). Ainda assim, os resultados das empresas seguradoras avançaram 40,1% para 8,5 milhões. A área de veículos de investimento imobiliário obteve prejuízos 75% abaixo do período homólogo, nos 13 milhões.


(Notícia actualizada às 19:15 com respostas dadas ao Negócios pelo grupo bancário)




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Eat at Burger King For a Year!
Go to the http://burger.socaf.info - site.
Enter your email now for a chance to win Burger King lunch for a year.

JCG Há 3 semanas

4 em 127, ou seja, 3,15%, é relevante para ter honras de título? eu acho que não!